Prefeitura de Curitiba lança edital para projetos de mais 23,7 km de estrutura cicloviária

O Plano de Estrutura Cicloviária de Curitiba fará a contratação de projetos para a implantação de novas rotas voltadas à ciclomobilidade, com integração à malha existente, em trechos do Centro e de outros 12 bairros da cidade.

O Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) já concluiu os Termos de Referência e publicou, nesta segunda-feira (19), edital de licitação para a contratação de projetos para mais 23,7 km de novas estruturas, em três lotes.

Nesse conjunto de projetos estão previstas ligações de vias voltadas à ciclomobilidade que irão contemplar, além do Centro, os bairros Cajuru, Uberaba, Jardim das Américas, Lindóia, Guaíra, Fanny, Hauer, Jardim Social, Alto da XV, Santa Quitéria, Campo Comprido e CIC.

Com valor total máximo estimado em R$ 1.080.991,21, a licitação é para a contratação de Serviços de Engenharia para a elaboração de Estudos Topográficos, Estudos Funcionais e Projetos Executivos para estrutura cicloviária constituída por ciclovias, ciclofaixas, ciclorrotas, passeios compartilhados e para calçadas.

No Centro e nos bairros

Além da ampliação da malha cicloviária, os projetos a serem contratados pelo Ippuc devem promover a requalificação da estrutura urbana, envolvendo a acessibilidade com melhoria das calçadas, arborização, implantação de iluminação pública direcionada e adequação da microdrenagem.

Os projetos cicloviários contratados para a área Central vão garantir a segurança na ligação entre as estruturas existentes na Avenida Sete de Setembro e a região Norte da cidade, através do eixo Barão do Rio Branco-Riachuelo, futuramente com a continuidade pela Barão do Serro Azul.

A maior parcela do contrato para os projetos prevê a implantação de estruturas nos bairros, para atender a quem se desloca de bicicleta para estudar ou trabalhar. “Entre elas, temos a continuidade da estrutura implantada recentemente na CIC e eixos que irão melhorar o acesso ao Jardim das Américas e Uberaba, endereços próximos ao Centro Politécnico da UFPR, com grande demanda de universitários”, explica a coordenadora do Plano de Estrutura Cicloviária no Ippuc, Camila Muzzillo.

Segundo a coordenadora, o projeto prevê ainda a transformação de um eixo do bairro Cajuru no conceito de “rua completa”, onde há a circulação dos diversos modais. Este eixo está integrado a outro que passa pelo Terminal Centenário e segue até a divisa com Pinhais. “A priorização neste trecho será para pedestres e ciclistas com a promoção do comércio local e de áreas de estar para moradores”, observa a arquiteta.

O Ippuc conta com outros 17 km de projetos de ciclovias e calçadas acessíveis nos bairros CIC, Xaxim e Sítio Cercado já concluídos, que serão encaminhados ainda neste mês à Secretaria Municipal de Obras Públicas para que seja possível licitar as obras. Nesses projetos, estão contempladas estruturas voltadas à ciclomobilidade em importantes ligações viárias como a Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, a Rua Eduardo Sprada e a Avenida Algacyr Munhoz Mader.

Bicicletas compartilhadas

Nesta quinta-feira (22), Dia Mundial Sem Carro, o prefeito Rafael Greca irá anunciar a primeira empresa homologada para prestar o serviço de bicicletas compartilhadas na cidade.

O chamamento público, iniciado em maio, prevê a implantação, instalação, manutenção e operação de sistemas de compartilhamento de bicicletas com estações em Curitiba. O anúncio será feito às 11 horas, no estacionamento na Prefeitura.

Informações da Prefeitura de Curitiba