Profissionais da Saúde ajudam na abordagem a pessoas em situação de rua

Profissionais do Consultório na Rua, da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), estão acompanhando as equipes da abordagem da Central de Encaminhamento Social (CES) para ajudar na identificação de casos de pessoas em situação de rua que precisam de atendimento emergencial de saúde.

A ação intersetorial teve início na noite da última segunda-feira (16), segundo dia da Ação Inverno – Curitiba que Acolhe, realizada todos os anos pela Prefeitura para proteger a população em situação de rua dos riscos provocados pelas baixas temperaturas.

Nas últimas quatro noites, as equipes da Fundação de Ação Social (FAS), que coordenada a Ação Inverno, fizeram 1.065 abordagens sociais a pessoas em situação de rua. Em 11 situações foi constatada a necessidade de encaminhamento para atendimento de saúde. Oito pessoas foram levadas para unidades de saúde, UPAs ou hospitais e outras três foram atendidas pelo Samu.

Leia também: Cidades do Paraná registram temperaturas negativas e geada nesta sexta

“Esse trabalho conjunto é importante, pois contribui para a qualificação do serviço que oferecemos à população de rua. Com o conhecimento dos profissionais da Saúde, fazemos assertivamente os encaminhamentos que demandam atendimento médico”, explica Grace Kelly Puchetti Ferreira, coordenadora da CES.

Durante o dia, o trabalho de abordagem social é feito pela CES, que funciona 24 horas por dia, ininterruptamente, e pelos Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas).

Treinamento

São profissionais do Consultório na Rua que integram as ações realizadas à noite, prioritariamente na Regional Matriz, que concentra mais de 60% da população em situação de rua em Curitiba.

Para qualificar esse trabalho, equipes da FAS, da Defesa Civil e também do Consultório na Rua estão sendo capacitadas pela SMS para a identificação de casos de pessoas em situação de rua que precisam de atendimento emergencial de saúde. O treinamento, dividido em dois grupos, começou nesta quinta-feira (19) e segue nesta sexta-feira (20), na sede da FAS, das 14h às 16h30.

Balanço da noite

Nesta noite, 1.183 pessoas em situação de rua foram acolhidas nas unidades do município, sendo que 248 procuraram o serviço espontaneamente e 110 foram levadas até os abrigos pelas equipes depois de serem abordadas nas ruas desprotegidas. Nas unidades elas encontram local para higiene, recebem roupas e refeições e podem dormir em camas limpas e quentes.

A CES recebeu, durante toda a noite, 119 solicitações de atendimento a pessoas em situação por meio da Central 156. Em 11 situações as equipes não encontraram ninguém nos endereços indicados. Outras 144 abordagens foram realizadas pelas equipes em roteiros de busca ativa, quando as equipes saem às ruas a procura de pessoas que precisam de atendimento.

Mesmo com as temperaturas baixas, principalmente durante a madrugada, 60 pessoas recusaram acolhimento e preferiram ficar nas ruas. Para as que estavam pouco agasalhadas, foram distribuídos 43 cobertores.

Durante a noite, as equipes convenceram uma pessoa a voltar para casa e fizeram o retorno de um adolescente que é acolhido pelo município, mas estava fora do abrigo.

Ação intensificada é prorrogada

Com a previsão da continuidade do frio, a FAS vai estender as ações intensificadas até o próximo domingo (21). O trabalho reúne um número maior de equipes, das 18h a 1h, para fazer abordagens sociais e encaminhar pessoas em situação de rua para os acolhimentos.

A Prefeitura pede a ajuda da população para proteger as pessoas em situação de rua. A orientação é para que entrem em contato com a Central 156, por telefone, site ou pelo aplicativo Curitiba 156, sempre que avistarem alguém nessa condição.