Rosana Stavis fará nova apresentação sobre vida e obra de Aracy de Almeida neste domingo

Com uma estreia de sucesso durante o fim de semana de Carnaval, o espetáculo “Aracy – A Voz de Noel” terá uma nova sessão neste domingo (6), às 16 horas, no Teatro Casa do Damaceno, localizado no Centro de Curitiba.

Com direção artística e roteiro de Marcos Damaceno, reconhecido dramaturgo com vários prêmios, a peça é estrelada pela premiada atriz nacional Rosana Stavis, junto do ator, diretor e professor Léo Campos, combinando toda a musicalidade de Aracy de Almeida, considerada a primeira grande cantora de samba do Brasil, com momentos marcantes de sua vida.

“Aracy foi uma mulher vanguardista e inovadora para sua época. Esse espetáculo musical, além de reverenciar esse grande nome da música, também tem o objetivo de apresentá-la para as novas gerações”, explica Rosana.

No repertório, composições do renomado sambista Noel Rosa, cuja intérprete preferida de suas obras era a Aracy. “O processo de adaptação das canções foi pensado com muito cuidado, principalmente devido à atmosfera das cenas. As músicas não têm a mesma sonoridade da época de 30 e 40, mas, definitivamente, contam com a mesma essência do samba de Noel”, explicam os diretores musicais do espetáculo, Sérgio Justen e Gilson Fukushima.

Sucesso de público e de críticas em sua estreia no último fim de semana, essa é uma nova oportunidade para o público prestigiar o musical, que conta com renomados artistas da dramaturgia e da música paranaense.

Aracy – A Voz de Noel” tem duração de 45 minutos e os ingressos estão disponíveis por meio do Sympla, com os valores de R$10 (meia-entrada) e R$20 (inteira) + taxas.

No dia 20 de março, uma nova apresentação do espetáculo está agendada para o local, assim como para o dia 3 de abril, como parte da programação da 30ª edição do Festival de Curitiba.

Sobre Aracy de Almeida –
Aracy de Almeida, conhecida como o “Samba em Pessoa” ou “A Dama do Encantado”, é considerada como a primeira grande cantora de samba do Brasil. Nascida no Rio de Janeiro, em 1914, costumava cantar hinos religiosos na Igreja Batista e, escondia dos pais, cantava músicas do Candomblé e de blocos de carnavais. Com 19 anos, estreou na Rádio Educadora do Brasil com a música “Bom-Dia, Meu Amor”, onde conheceu o compositor Noel Rosa, se tornando intérprete de alguns dos seus sambas.

A partir daí, Aracy não ficou só conhecida por sua música, mas também pelo seu jeito de ser, que não levava desaforo para casa e muito menos aceitava tudo que era imposto pela sociedade. Usava calças, quando a maioria das mulheres usava vestido. Cantava em rodas de samba, onde a presença masculina era total e mulheres eram “malvistas”. Foi a porta de entrada para inúmeras cantoras que vieram depois de sua ascensão, como Elza Soares, Maria Bethânia, entre outros nomes que estão no mercado até hoje. Seu humor a levou a ser jurada em programas de auditório, já tendo passado pelo Programa do Chacrinha, Programa do Bolinha, Programa do Silvio Santos, entre outros, em que julgava os cantores participantes. Seu legado é importante até hoje, tanto na música como também na referência de pessoa a ser admirada por outras gerações.

Serviço:
“Aracy – A Voz de Noel”
Data
: 6 de março
Horário: 16h
Local: Teatro Casa do Damaceno(Rua 13 de Maio, 991 – Centro)
Valores: R$10 (meia-entrada) e R$20 ( inteira) + taxa
Ingressos: https://www.sympla.com.br/evento/aracy-a-voz-de-noel/1495359
Classificação: 12 anos
Duração: 45 minutos