Servidora de Curitiba vai representar o Brasil no Mundial de Paracanoagem

Mari Christina Santilli, servidora municipal e atleta de paracanoagem, viaja nesta quinta-feira (28) para Halifax, no Canadá, para representar o Brasil no Campeonato Mundial de Canoagem Velocidade e Paracanoagem 2022 e também no Campeonato Panamericano de Paracanoagem 2022.

A paratleta de 44 anos é beneficiária do Programa Municipal de Incentivo ao Esporte e já participou dos Jogos Paralímpicos do Rio e de Tóquio, em 2016 e 2021, respectivamente. Agora, vai em busca de um bom resultado nas duas competições para chegar embalada nas classificatórias para as Paralimpíadas de Paris, que começam em 2023.

Ela está afastada da Prefeitura em missão no exterior até 14 de agosto e vai competir em uma raia onde, inclusive, já foi campeã em competições passadas. Em 2018, foi a quarta melhor do mundo em sua modalidade e em 2021 conquistou a sexta colocação.

Servidora e inspiração

Junto da vida de atleta, Mari concilia o trabalho como servidora. Ela é concursada como professora de educação física da Secretaria de Educação desde 2006, mesmo ano em que sofreu um acidente de moto e perdeu a perna esquerda.

Foto: Lucilia Guimarães/SMCS

Desde 2014, Mari treina paracanoagem profissional e foi cedida para a Secretaria do Esporte Lazer e Juventude (Smelj) em 2017. Hoje, é professora no Clube da Gente Tatuquara, e a cessão para a Smelj permitiu que ela organizasse melhor a rotina de treinos.

“Gosto de trabalhar com crianças, mas é outro ritmo: é cansativo para um atleta. Desde que vim para o Clube da Gente, consigo conciliar as duas vidas e meu rendimento melhorou bastante. A Smelj é um ambiente que me favoreceu muito como atleta, porque nos meus intervalos do trabalho consigo encaixar uma parte do meu treino físico”, conta ela.

Mari trabalha no período da manhã e treina com a equipe do Clube de Regatas de Curitiba (CRC) no período da tarde, nas raias do Parque Náutico, de segunda a sábado.

Depois que participou dos Jogos Paralímpicos de Tóquio, foi eternizada na parede do Clube da Gente em que trabalha: a equipe de servidores do local colocou um banner com uma foto dela competindo no Japão na entrada do clube. No dia a dia, com os alunos do clube, ela recebe apoio e admiração.

Foto: Lucilia Guimarães/SMCS

“É muito gratificante isso. Quando chego para trabalhar, sempre paro e admiro um pouco a foto e penso que tem gente aqui que se inspira em mim, sabe? São coisas como essa que fazem tudo valer a pena”, relatou a servidora.

Equipe campeã

Nos treinos no Parque Náutico, Mari é acompanhada por seu treinador, Cleverson Silva dos Santos. Os dois são uma equipe desde 2016, e hoje o treinador também acompanha os demais atletas de canoagem e paracanoagem do Clube de Regatas de Curitiba, que colecionam títulos nacionais, sulamericanos e até internacionais.

“Aqui temos potências internacionais. São jovens com futuro muito promissor no esporte e me orgulho deles. Sem essa equipe que treina comigo, eu também não teria ido tão longe”, elogiou Mari.

Juntos, os cerca de 20 atletas do esporte individual se motivam a ir além. Mari treina junto de Drica Azevedo, outra atleta de paracanoagem que competiu nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Ainda neste ano, muitos dos atletas do CRC vão disputar o Campeonato Brasileiro de Canoagem Velocidade e Paracanoagem, na Bahia.