Travesti confirma programa e diz que deu facada em gerente para escapar de agressão

Nesta sexta-feira (3), Thays, que estava no carro com Walter Luiz Mariano Machado no último sábado (28) relatou, com exclusividade ao programa Tribuna da Massa, que o atingiu com uma pequena faca.

Ela contou que os dois começaram a discutir porque Walter não queria usar preservativo. Depois ele aceitou e eles fizeram o programa. Na hora do pagamento, ele tentou fazer um pix e passar o cartão, mas não conseguiu. Segundo ela, nesse momento ele ficou alterado e começou a agredir.

“Eu achei que ele ia me matar”, disse ela em entrevista ao Tribuna. De acordo com o relato, Thays o acertou para se defender. Ela também falou que não viu a gravidade do ferimento.

“Eu sou inocente. Naquela noite eu me envolvi em uma discussão com ele. Ele estava super alterado e começou a me agredir dentro do carro. Depois ele desceu do carro, foi até o banco do passageiro, continuou me agredindo. Foi quando eu peguei uma faquinha […]. Não tenho passagem por polícia, só estava andando com essa faquinha para me defender mesmo, porque fui agredida há duas semanas […]. Eventualmente eu ergui a mão para me defender, nisso ele continuou me agredindo. Aí vieram os moradores de rua e se aproveitaram do momento e eu não sei se levaram algum objeto dele, mas foi quando ele saiu correndo atrás dos moradores e eu tive a oportunidade de sair.”, diz Thays.

A travesti contou que andava com o objeto porque já havia sofrido agressões nas ruas. “Eu jamais tive a intenção de fazer isso. Eu sou uma cidadã do bem. Eu só estava tentando fazer o meu trabalho”, afirma Thays.

Thays vai se apresentar na Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) na tarde desta sexta-feira.

Leia mais

Confira a entrevista completa