Usuários com covid-19 que tentam furar o isolamento têm o cartão de passagem bloqueado

Em pouco mais de dois meses, 156 passageiros com diagnóstico positivo de covid-19 tiveram seus cartões-transporte bloqueados por tentar furar o período de isolamento social e embarcar nos ônibus da capital. 

O número de pessoas com cartão-transporte ativo diagnosticadas com covid somou 275 no período – o que representa pouco em relação aos 370 mil usuários por dia do transporte coletivo da capital. Mas mais da metade dos 275 diagnosticados tentou furar o isolamento.

Risco de contaminação

A Urbanização de Curitiba (Urbs) e a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) implantaram, no fim de março, um sistema de cruzamento de dados de CPF de pessoas diagnosticadas com covid-19 e portadores de cartão-transporte.

O objetivo é evitar que pacientes com covid-19 rompam o isolamento e ainda monitorar o risco de contaminação no transporte coletivo da capital. 

Os usuários do cartão representam mais de 65% dos passageiros de ônibus na cidade. A medida vale para os cartões usuário, isento (idosos e pessoas com deficiência) e estudantes.

“Cada um precisa fazer sua parte. Cuidar das medidas sanitárias e, se estiver com covid-19, se isolar”, diz Ogeny Pedro Maia Neto, presidente da Urbs.

“Essa parceria da SMS com a Urbs é mais um mecanismo para impedir a circulação do vírus. Mas é importante também que cada uma faça a sua parte e, quem está com sintomas ou testou positivo, fique em casa, em isolamento”, acrescenta a superintendente executiva da SMS, Beatriz Battistella Nadas.

Quem testou positivo para covid-19 entra em uma lista de cartões desabilitados. Se o usuário que deveria estar em isolamento tentar passar em uma catraca para embarcar no ônibus, esse cartão “queima” e é bloqueado imediatamente e terá que ser substituído.

O passageiro que cumpriu o período e não tentou furar o isolamento não precisa se preocupar, porque o cartão é desbloqueado automaticamente após sete dias.

Como funciona

Quem tem suspeita de diagnóstico de covid-19 e é atendido na rede pública ou privada de saúde assina um Comunicado de Isolamento Domiciliar, comprometendo-se a permanecer em casa por dez dias.

A partir do resultado positivo do teste PCR, que é realizado em torno do terceiro dia de início dos sintomas, o cartão do transporte é desabilitado por sete dias. A medida vale para todos os tipos de cartões, com exceção do cartão avulso, comprado em bancas.

Para quem teve o cartão bloqueado, é possível fazer o desbloqueio, após os sete dias, pessoalmente na Urbs, após agendamento pelo site https://www.urbs.curitiba.pr.gov.br/utilidades/cartao-transporte.

Informações da Prefeitura Municipal de Curitiba