Curitibano assume primeiro lugar no ranking mundial de Triathlon Paralímpico

O curitibano Ronan Cordeiro, paratleta olímpico apoiado pelo Programa de Incentivo ao Esporte da Prefeitura, assumiu o primeiro lugar no ranking mundial de Triathlon Paralímpico. O ranking foi atualizado nesta semana e leva em conta os resultados das competições disputadas nos últimos dois anos.

O curitibano, que reside no bairro Sítio Cercado, na Regional Bairro Novo, compete desde 2012 pela categoria PTS5, para atletas com deficiências leves. Ele assumiu a liderança do ranking com 2024,80 pontos, 16,5 a mais que o americano Chris Hammer que ficou com 2008,75 na segunda colocação. O terceiro colocado foi o atleta português Filipe Marques com 1886,45.  

“É a realização de um sonho. Minha vida inteira esperei por esse dia, tudo valeu a pena. Essa conquista é fruto de muito trabalho, luta e união, só tenho a agradecer a tudo e a todos”, disse o paratleta curitibano.

Na última prova do circuito, em Yokohama, no Japão, Ronan conquistou a segunda colocação e agora se prepara para a disputa da oitava e última etapa do circuito mundial que acontecerá em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, no dia 24 de novembro. Fará parte do desafio de Ronan, a disputa de uma prova de 750m de natação, 20 km de ciclismo e 6 km de corrida.

“Agora, a meta é chegar na frente do americano e garantir o primeiro lugar do ranking em 2022. Mas o objetivo final é ainda maior: quero levar o nome de Curitiba ao pódio dos jogos paralímpicos de Paris em 2024”, planeja Ronan.

Piá do Sítio Cercado

De uma família humilde, residente no Sítio Cercado, Ronan Cordeiro hoje com 25 anos nasceu com uma má formação congênita no membro superior esquerdo e, aos 7 anos, teve o primeiro contato com o esporte nas aulas de modalidades coletivas desenvolvidas pela Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude (Smelj) no ginásio do Centro de Esporte e Lazer Bairro Novo. Depois, com a abertura do Clube da Gente, começou a participar também das aulas de natação.

Ronan cursou a faculdade de Educação Física, onde teve o interesse pelo paratriathlon após perceber a sua característica genética e fisiológica favorável para o esporte de endurance.

Informações da Prefeitura de Curitiba