Policiais são denunciados por violação de domicílio, lesão corporal, ameaça, tortura e roubo

O Ministério Público do Paraná (MPPR), por meio da 4ª Promotoria de Justiça da comarca, denunciou três policiais militares pela prática dos crimes de violação de domicílio como abuso de autoridade, ameaça, tortura, lesão corporal e roubo qualificado. Os crimes teriam acontecido em Fazenda Rio Grande, na madrugada do dia 30 de janeiro deste ano.

Com a notificação do ocorrido, relatado à Ouvidoria da Polícia Militar, o MPPR, em conjunto com a Corregedoria-Geral da PM, realizou a Operação Barbárie. Na ação foram cumpridos mandados de busca e apreensão. Os policiais investigados também foram suspensos das atividades.

As investigações, que resultaram na denúncia, apuraram que os militares teriam invadido uma residência no bairro Eucaliptos, onde estavam quatro pessoas, incluindo uma criança.

A invasão teria sido motivada pelo fato de os policiais suspeitarem que um dos moradores era responsável por um homicídio. No local, conforme a denúncia, os moradores foram submetidos “a intenso sofrimento físico e mental” para que indicassem onde estaria a arma do crime.

Os policiais os teriam ameaçado, afirmando que, se a família procurasse a polícia para relatar o ocorrido, eles voltariam para matá-los. Além disso, teriam levado um relógio e dois celulares das vítimas.

Informações do MPPR