Justiça manda investigar sumiço de imagens de clube onde aniversariante foi morto

A Justiça determinou a abertura de inquérito para investigar a exclusão dos dados das câmeras de segurança do clube onde o ex-tesoureiro do PT de Foz do Iguaçu, Marcelo Arruda, foi morto a tiros. O crime aconteceu durante a festa de aniversário da vítima, que tinha tema político e seria um dos motivos para o crime.

As imagens do sistema de monitoramento do clube onde os crimes foram cometidos foram deletadas do sistema dois dias depois da morte de Arruda. A determinação de investigação do caso atende a pedido do Ministério Público do Paraná (MPPR), que apura se houve prática dpo crime de fraude processual em relação à possível limpeza dos registros.

O autor do crime, o policial penal Jorge Guaranhos, também foi baleado no dia do crime e continua internado em hospital de Foz do Iguaçu sob escolta policial. Assim que receber alta, ele deve ser levado a um presídio para acompanhar o andamento do inquérito em regime fechado.

Veja mais na matéria do Primeiro Impacto PR:

Relembre o caso: