Três consórcios permanecem na disputa pela duplicação da Rodovia das Cataratas

O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR) classificou três participantes para a próxima etapa da licitação da obra de duplicação da Rodovia das Cataratas (BR-469) em Foz do Iguaçu.

São eles: Consórcio Dalba/Bandeirantes, formado pelas empresas Dalba Engenharia e Empreendimentos Ltda. e Comércio Bandeirantes Ltda., com a proposta de R$ 129.663.982,03; o Consórcio 469 Foz, formado pelas empresas Weiller Construção Civil Ltda., e Contersolo Construtora de Obras Eireli, com proposta de R$ 147.215.200,09; e o consórcio TC Cataratas, formado pelas empresas TCE Engenharia Ltda. e Compasa do Brasil Distribuidora de Derivados de Petróleo Ltda., com proposta de R$ 156.500.675,45.

Os três foram classificados por terem apresentado as propostas de preços mais vantajosas para a administração pública, e terem sido aprovadas em análise da comissão de julgamento do DER/PR.

O resultado da primeira etapa da licitação foi publicado em Diário Oficial e no portal Compras Paraná nesta sexta-feira (27), já marcando a sessão de abertura de envelopes com documentos de habilitação para o dia 8 de junho, às 14 horas, na sede do DER/PR em Curitiba.

A publicação também dá início ao período para interposição de recursos quanto ao resultado, seguido por um período para contrarrazões das empresas que forem objeto de recurso.

Duplicação

A licitação da obra prevê a duplicação de um trecho de 8,70 quilômetros da BR-469, iniciando logo após o trevo Carimã (acesso para a Ponte Tancredo Neves) e seguindo até o portal de entrada do Parque Nacional Iguaçu. Também serão implantadas vias marginais, passeios, ciclovia, uma nova ponte sobre o Rio Tamanduá, passa-faunas, iluminação com LED e quatro viadutos, incluindo um viaduto de acesso ao Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu.

Está prevista ainda a restauração e conservação do pavimento existente da BR-469 durante a execução da obra, que tem prazo de 18 meses.

A BR-469 é a única via de acesso ao aeroporto e às Cataratas do Iguaçu, além de concentrar empreendimentos de grande porte do setor de hotelaria e de eventos.

Informações da Agência Estadual de Notícias