Ações buscam combater abuso sexual infantil

A Prefeitura de Londrina, por meio do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), deu início à organização das atividades alusivas ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, que acontece anualmente no dia 18 de maio.

O objetivo é debater as medidas de prevenção ao abuso e exploração sexual infantil que ocorrem em Londrina, assim como a proteção às vitimas dessas e outras formas de violência. Para isso, as instituições registradas no CMDCA estão sendo convidadas a elaborarem vídeos curtos, de cerca de 1 minuto de duração, abordando o assunto.

As entidades poderão falar sobre os serviços que ofertam em Londrina; orientar as crianças e adolescentes sobre o que é considerado abuso, violência ou outros tipos de maus-tratos; abordar os direitos desse público; ou até mesmo produzirem algo lúdico para as crianças e adolescentes.

Até o momento, de acordo com a secretária executiva do CMDCA, Daniele Fioravante, dez instituições já enviaram materiais para a campanha. “As instituições podem selecionar o formato de mensagem que considerarem mais interessante para marcar o dia 18 de maio. Elas podem realizar uma peça teatral curta, uma apresentação de dança, a leitura de um poema, uma encenação com fantoches, entrevistas com os educandos ou mesmo mostrarem o dia a dia da instituição. A escolha vai da criatividade de cada instituição”, explicou Daniele.

A intenção é que essas produções sejam transmitidas pelo Facebook e Instagram do CMDCA e na reunião da plenária, que acontecerá no dia 13 de maio, às 8h30, pela internet. Nessa plenária, devem participar integrantes da Prefeitura de Londrina; Ministério Público do Paraná; Vara da Infância e Adolescente; NUCRIA; e Comitê de Gestão Colegiada da Rede de Cuidado e de Proteção Social das Crianças e dos Adolescentes Vítimas ou Testemunhas de Violência (CMRPC). Para participar basta acessar o link.

Diferentemente dos outros anos, nessa edição, os debates acontecerão somente pela internet, para evitar aglomeração. Por isso, não haverá o tradicional ato público no Calçadão e as apresentações na Concha Acústica. “Nossa intenção é não deixar esse assunto tão importante cair no esquecimento da sociedade. Apesar de termos o Estatuto da Criança e do Adolescente em vigor há 30 anos, ainda existem muitos casos de violência e abuso, que causam muito sofrimento para as crianças e adolescentes. Precisamos continuar chamando a atenção e conscientizando a sociedade, e ensinando as vítimas a reconhecerem e a denunciarem os maus-tratos”, reforçou a presidente do CMDCA, Magali Batista de Almeida.

Sobre o dia 18 de maio

O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes foi instituído em 2000, pela Lei Federal nº. 9.970. A data lembra o dia 18 de maio de 1973, quando a menina Araceli Cabrera Crespo, 8 anos, desapareceu a caminho de casa. Ela foi sequestrada, violentada sexualmente e brutalmente assassinada em Vitória (ES). Seu corpo foi encontrado carbonizado, após seis dias de buscas. Os suspeitos de cometerem o ato eram jovens de classe média alta, que até hoje, 45 anos depois do crime, não foram punidos.

Como denunciar

O cidadão que verificar alguma das situações de violência sofridas por crianças e adolescentes deve fazer a denúncia pelo Disque 100. O serviço funciona 24 horas e é gratuito, não sendo necessário se identificar.

Informações da Prefeitura de Londrina