Hipnoterapeuta ajuda pessoas por meio da hipnose e neurociência

A pandemia do coronavírus trouxe diversos problemas para o mundo inteiro. As dúvidas, a insegurança e o medo do que pode acontecer, fizeram com que muitas pessoas desenvolvessem mais ansiedade e até mesmo, ataques de pânico. Entretanto, há alternativas para manter a saúde mental.

O empresário Rafael Barreiros é hipnoterapeuta e ganhou destaque no mercado e nas redes sociais por encontrar na hipnose e neurociência uma maneira de ajudar as pessoas. O interesse do profissional na área surgiu por meio de uma situação pessoal, quando ele entrou em depressão profunda.

Barreiros conta que passou onze anos na área de engenharia e, quando entrou em depressão, não sentia que o tratamento convencional era suficiente. Então, ele passou a estudar sozinho a hipnose e a neurociência e, nesse momento, encontrou um novo propósito. Encantado pelo tema, o terapeuta se aprofundou no assunto e decidiu seguir a profissão, com o objetivo de ajudar pessoas.

Atuante na área há três anos e com consultório há um ano e meio em Londrina, ele conta que o objetivo do instituto é ajudar o próximo, mostrando a importância e veracidade do tratamento com a hipnose e, desenvolvendo os conflitos emocionais e pessoais dos clientes.

“Por exemplo, a pessoa tem uma ansiedade, uma angústia. Por meio da hipnose, a gente consegue descobrir que esse problema foi causado por uma situação na infância. Então nós vamos trabalhando na raiz dessa memória, para que a situação tenha um novo significado e para que o paciente consiga resolver esse problema e ter uma vida com mais qualidade”, explica Rafael.

O hipnoterapeuta diz que antes de iniciar o tratamento, o cliente passa por uma preparação, para entender todo o processo da hipnose. Então, ao chegar no atendimento, a pessoa não tem receios. Geralmente, são feitas cerca de três sessões.

Embora seja procurado para resolver diversas situações, o que mais atende é a ansiedade generalizada. O londrinense percebeu que a pandemia trouxe mais ansiedade na sociedade. “A pessoa já era ansiosa, mas ela nunca tinha somatizado tantas coisas na cabeça. Com a pandemia, vieram muitas preocupações, o que vira um amontoado e acaba explodindo. Isso não significa que antes essa pessoa não fosse preocupada, mas a pandemia potencializou todo esse sentimento”.

Tratamento on-line

O tratamento com a hipnose também pode acontecer de forma on-line. Barreiros conta que a pandemia trouxe um crescimento para as redes sociais, o que o levou, pela primeira vez, a começar a fazer atendimentos por plataformas de vídeo. Hoje, ele tem clientes em diversos países, como Japão, China, Austrália, Suíça, Portugal, Inglaterra e Estados Unidos.

Somando mais de um milhão de visualizações em alguns vídeos, o hipnoterapeuta explica que o entretenimento ligado à hipnose chama muita a atenção, mas que o público permanece nas redes por identificarem autenticidade com ele.

“O que chama a atenção no Instagram, muitas vezes, é o entretenimento, mas isso é o que menos tem na minha página. As pessoas ficam pela naturalidade do negócio e pela identificação com a minha história. Além das ferramentas com que eu trabalho, eu já passei por problemas similares, então isso gera uma confiança no meu trabalho e meu objetivo é ajudar as pessoas”, diz o profissional.

Um dos exemplos de terapia on-line é o de Nathália Bender, que mesmo com fuso horário de cinco horas de diferença, decidiu fazer algumas sessões com Rafael Barreiros.

Há nove anos, Nathália mora na Suíça. Ela conta que faz tratamento contra o câncer há quatro anos e que, com a chegada da pandemia, ela ficou com mais receios do que poderia acontecer. Ao passar por um período difícil em 2020, decidiu procurar Barreiros. Ele foi indicado por uma amiga dela, que já havia feito algumas sessões com o terapeuta.

“Ela me disse que a hipnose poderia me deixar mais positiva, sem sentir tanto medo e ansiedade. No início, fiquei com receio, pensando se funcionaria on-line. Mas eu a observei e vi como ela ficou muito bem, positiva. Ela mudou muito o jeito de conversar e eu resolvi testar”, conta a jovem.

Nathália diz que quando entrou em contato com Barreiros, ele explicou que o tratamento on-line funciona muito bem, desde que o cliente esteja interessado em participar. Foram feitas três sessões. Para a cliente, a mais reveladora foi a segunda, na qual ele realizou a regressão.

“Faz cerca de dois meses que fiz o tratamento. Depois, eu senti uma liberdade, foi como tirar um peso das costas. Não senti nenhuma limitação com o on-line, entrei em profundo relaxamento. Eu até indiquei para uma amiga que também mora na Suíça”.

Com as sessões, ela viu a ansiedade e irritação diminuírem. Um conselho que Nathália deixa é que as pessoas façam o trabalho com a hipnose em algum momento da vida, pois todos passam por problemas que podem ficar mais leves.

Benefício da hipnose e neurociência

O profissional enxerga que um dos principais benefícios que a hipnose e a neurociência trazem para a pessoa é a compreensão dos problemas. Com o entendimento, as questões ficam menores e, além disso, é possível enxergar que quem está próximo também vive situações difíceis.

“Quando passamos por um conflito acreditamos que nosso problema é gigante e não temos compaixão por quem está ao nosso lado, anulamos os conflitos emocionais dessas pessoas. Mas precisamos entender que todo mundo tem uma história. O que eu acho mais bonito no tratamento com a neurociência e com a hipnose é a compaixão, é olhar o outro de uma forma diferente”.

E ele deixa uma dica para quem está com uma ansiedade na pandemia: “Veja as coisas sobre o coronavírus, mas também consuma vídeos de notícias boas, leves e alegres. Não se alimente apenas da dor. É fundamental buscar o equilíbrio interno”.

Para mais informações sobre a hipnose e o tratamento, conheça as redes do hipnoterapeuta Rafael Barreiros.