MPPR denuncia homem que matou ex-esposa dentro de igreja no Paraná

O Ministério Público do Paraná, por meio da 11ª Promotoria de Justiça de Londrina, no Norte Central do estado, ofereceu denúncia por homicídio cinco vezes qualificado contra um homem investigado pela morte da ex-esposa, ocorrida em 5 de abril deste ano. A vítima foi morta a tiros dentro da Paróquia São Luiz Gonzaga, onde trabalhava.

De acordo com a ação penal, o réu chegou na igreja no momento em que a ex-mulher almoçava, na cozinha. Ele foi até lá e efetuou diversos disparos contra a vítima, que morreu no local.

As motivações, conforme apurado, seriam a não aceitação do fim do relacionamento. Além do homicídio ter sido qualificado por ser cometido contra mulher por razões da condição de sexo feminino da vítima (feminicídio), foram também considerados como qualificadoras do crime o motivo torpe, o emprego de meio cruel, o uso de recurso que dificultou a defesa da vítima e a utilização de arma de fogo de uso restrito ou proibido.

Por causa de outro crime, o suspeito segue preso preventivamente em unidade prisional do estado de São Paulo. O processo tramita junto à 1ª Vara Criminal de Londrina.