UEM retoma aulas presenciais das graduações nos sete câmpus

Depois de 715 dias sem aulas presenciais (as últimas foram em 1º de fevereiro de 2020, quando se encerrou o ano letivo de 2019), elas retornam na Universidade Estadual de Maringá (UEM), uma das melhores instituições de ensino superior da América Latina. São 13.931 estudantes nas cerca de 70 graduações presenciais, mas apenas os 10.725 veteranos voltam nesta segunda-feira (17), já que os 3.206 calouros virão aos sete câmpus somente no dia 31 de janeiro.

Este não é o início do ano letivo de 2022. As aulas, que recomeçaram remotamente (pela internet) no dia 10 de janeiro, são referentes ao segundo semestre acadêmico de 2021, que irá até 14 de maio. O 1º semestre de 2021, cujas aulas terminaram em 15 de dezembro, foi realizado em Ensino Remoto Emergencial (ERE), assim como todo o ano letivo de 2020, devido a pandemia.

A UEM é a segunda universidade estadual do Paraná a voltar às aulas presenciais de maneira massiva nas graduações. A primeira foi a Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), em 3 de novembro de 2021. As próximas deverão ser: Estadual de Londrina (UEL), em 24 de janeiro; Estadual do Centro-Oeste, 31 de janeiro, mesma data da Federal do Paraná (UFPR); Estadual do Paraná (Unespar) e Estadual do Norte do Paraná (Uenp), 2 de fevereiro; e, por fim, Estadual de Ponta Grossa (UEPG), 7 de fevereiro.

A fim de recuperar a carga horária que não foi ofertada durante o ensino remoto, os cursos de graduação da UEM poderão ofertar até 20% da carga horária das disciplinas no formato a distância, segundo decisão tomada pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEP) em novembro de 2021.

Informações da Agência Estadual de Notícias