Massa News, notícias do Paraná e do Brasil

Curitiba, PR
Clima
21.8ºC
Massa News, notícias do Paraná e do Brasil

Obras nas estruturas marítimas de Matinhos avançam; Pico já recebeu 218 tetrápodes

Redação

Redação

A instalação dos tetrápodes no espigão do Pico de Matinhos, iniciada no final de 2022, alcançou 46% do total contratado nesta semana, com 218 unidades instaladas. Construídos em concreto, eles evitam que a maré alta, o impacto das ondas e as ressacas danifiquem a base do espigão.

Foto: Denis Ferreira Netto/SEDEST

Posteriormente os tetrápodes serão também instalados nas guias-correntes e nos headlands de Riviera e Flórida. Até agora já foram produzidos 2.885 tetrápodes para as obras no Litoral.

Após a engorda da praia para 70 a 100 metros de faixa em média, a instalação dessas estruturas rígidas é necessária para a preservação e o aumento da vida útil da areia depositada. Os headlands de Riviera e Flórida já constam com 17% e 45% da obra concluída, respectivamente, e o espigão de Praia Brava com 72%. Os guias-correntes da Avenida Paraná já contam com 52% da obra concluída.

O diretor de Saneamento Ambiental e Recursos Hídricos do IAT, José Luis Scroccaro, explica a necessidade dos guias-correntes para a minimização do impacto das cheias.

“Os guias-correntes têm uma finalidade específica para amenizar as cheias, facilitando o escoamento das águas pluviais para o mar. Atualmente, os canais de macrodrenagem estão comprometidos com assoreamento e vegetação em seu leito, dificultando o escoamento das águas pluviais. Então estamos construindo galerias em U que conduzem a macrodrenagem ao guia-corrente que leva para o mar”, afirmou.

“Isso vai minimizar em muito os problemas das cheias no município de Matinhos. Estas estruturas, somadas aos espigões e headlands, vão dar melhor vida útil para a areia”, disse.

O projeto também prevê a revitalização da orla, que conta inclusive com a reposição da restinga com espécies nativas e a melhoria do acesso à praia, por meio de passarelas. Com a chegada do verão, as obras na orla sofreram uma diminuição de ritmo para não atrapalhar o descanso dos veranistas.

A urbanização da praia de Caiobá já atingiu 45% de conclusão; a urbanização dos balneários de Matinhos (sentido Pico de Matinhos ao Balneário Flórida), 9%; e o plantio de restinga nativa na praia de Caiobá, 46%.

Até o momento já foi finalizado o engordamento da faixa de areia de 70 a 100 metros de largura, por meio de aterro hidráulico e, além das estruturas marítimas, serão executadas intervenções de macro de microdrenagem para beneficiar também os moradores que não vivem na beira mar e sofrem com constantes enchentes. 

O secretário do Desenvolvimento Sustentável, Valdemar Bernardo Jorge, ressaltou a importância da obra para o município de Matinhos. “Estamos com o olhar atento às obras do litoral paranaense, a fim de viabilizarmos o desenvolvimento econômico e social, aliado à conservação ambiental. Teremos uma cidade completamente nova depois desse grande investimento”, complementou.

O Projeto de Recuperação da Orla de Matinhos é o maior aporte de recursos já realizado pelo Governo do Estado no Litoral, totalizando R$ 314,9 milhões, e está dentro do cronograma, com 64% executado.

Informações da AEN

Entre no grupo do Massa News
e receba as principais noticias
direto no seu WhatsApp!

Compartilhe essa matéria nas redes sociais

Ative as notificações e fique por dentro das notícias

Dá o play Assista aos principais vídeos de hoje
Colunistas A opinião em forma de notícia