Médica é agredida com chutes e socos durante plantão na UPA Pinheirinho

Uma médica que estava de plantão na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Pinheirinho, em Curitiba, foi agredida pela esposa de um paciente no início da manhã deste domingo (30). A confusão mobilizou equipes da Guarda Municipal e a agressora foi detida. A briga teria se originado porque a mulher se revoltou por não poder acompanhar o esposo durante a consulta.

A assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Saúde relata que a agressão aconteceu depois que a médica “orientou a familiar do paciente a aguardar na sala de espera enquanto o paciente era atendido, seguindo o protocolo adotado por questões sanitárias, durante a pandemia”. A mulher foi detida e levada à Central de Flagrantes da Polícia Civil, ao lado da vítima das agressões e de uma testemunha.

Em nota, a Secretaria informou que “lamenta profundamente, que neste momento atual da pandemia, após trabalhar incansavelmente durante todo esse período, os profissionais de saúde estejam sendo atacados e sendo vítimas de agressão, por parte da população”. “A profissional foi agredida no exercício de sua função, sem nada que houvesse justificativa para tamanha violência”, diz o comunicado.