Festa Literária de Morretes chega em sua 3ª edição com debates, música, teatro, feira e atividades para a família

De 1º a 4 de setembro, Morretes será palco de encontros, discussões e experiências culturais diversas com a FLIMO – Festa Literária de Morretes, que tem a literatura como principal matéria, mas se deixa atravessar por diferentes linguagens artísticas e pelos debates inspirados pela própria cidade.

Essa será a segunda edição presencial do evento, uma vez que, em 2020, devido à pandemia, o festival ocorre de forma online.

Com a compreensão da força desse retorno, o projeto vem construindo ações prévias junto ao público da região para aquecer o clima até setembro. Entre elas, estão oficinas, espetáculos e ações de incentivo à leitura, tanto para os adultos, como para as crianças.

Para a curadoria do projeto, a inspiração foi a floresta que envolve a cidade, fonte de vida e de caminho com foco no futuro da sociedade. “Sendo Morretes o centro desse debate, é inevitável pensar nas conexões necessárias entre as pessoas e a natureza para repensar nossa presença neste planeta. Nossa vontade é, após esse período tão difícil de pandemia, abrir espaço de construção de uma esperança ativa no futuro”, pontua a diretora do projeto, Ana Hupfer.

Neste ano a ECO 92, primeira Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, completa 30 anos e a humanidade está em um ponto crítico, que pede uma mudança de rumo. Pensando nisso, a FLIMO traz algumas reflexões sobre os saberes tradicionais, as conexões genuínas entre crianças e a natureza, e a potência da maternidade nesse olhar para o futuro.

“São as mães e as florestas que nutrem e sustentam a vida no planeta. As mulheres também são 70% das pessoas mais pobres do planeta e elas serão as principais afetadas pelas mudanças climáticas. São elas também as pessoas mais envolvidas e preocupadas com a construção da mudança e a proteção ambiental. Por isso, entendemos que elas precisam estar à frente para o debate sobre os caminhos e a construção de esperança no futuro”, completa Hupfer. As mulheres são maioria na FLIMO, tanto na organização do evento, quanto na programação artística.

Para os debates, o projeto trará autoras como Alice Ruiz, Jarid Arraes, Mariana Ianeli e Juliana Kerexu, entre outros nomes. Na programação artística, alguns exemplos de atrações são os shows com Janine Mathias, baile de fandango com o Grupo Mandicuera, espetáculos com os grupos Às de Paus, Antropofocus e Baquetá. O público também poderá contar com oficinas e com uma feira do livro.

PARA AS INFÂNCIAS – A programação infantil da FLIMO chama-se “Orelha” e ocupa destaque na programação do evento. Serão quatro dias de programação intensa voltada para toda a família, ocupando a Praça dos Imigrantes e o seu Coreto à beira do Rio Nhundiaquara. Serão oficinas, ateliê gráfico, biblioteca livre, apresentações de teatro e música, contações de histórias e muita brincadeira.

A FLIMO também irá lançar no evento o livro criado pelas crianças que integraram o Lab Escuta, realizado pelo projeto em julho. Na ocasião, o grupo participou de diferentes experiências artísticas, que culminaram na produção de uma história para o livro e na construção da programação infantil que será materializada para outras crianças no festival. O Lab também gerou uma exposição multimídia que tomará conta de Morretes, na forma de intervenções fotográficas e depoimentos dos pequenos sobre a vida, a literatura e seus olhares sobre o futuro.

Outra ação importante do projeto foi a chamada para textos autorais, que recebeu mais de 210 inscrições, sendo oito selecionadas para a produção de uma série de áudio-ficção para as infâncias. Elas foram adaptadas e dirigidas pelo diretor, dramaturgo e roteirista Dimis, e gravadas em formato de podcast com a equipe artística da sua produtora, a Bife Seco — produtora da série em podcast “País do Futuro 2024”, com mais de 30 mil ouvintes em 33 países. A série “Literatura ao pé da Orelha” será disponibilizada gratuitamente em todas as plataformas de áudio. A missão com essa iniciativa é expandir as fronteiras de tempo do evento, mantendo viva uma rede de artistas e criativas do Paraná e do Brasil em torno da literatura para a infância. 

A REALIZAÇÃO – A 3ª edição da FLIMO – Festa Literária de Morretes é viabilizada por meio do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura, o PROFICE, da Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura, do Governo do Estado do Paraná; e da Lei Federal de Incentivo à Cultura, da Secretaria Especial da Cultura e do Ministério do Turismo. O patrocínio master é da Copel; com patrocínio da Petrobras e Havan; e apoio institucional da Prefeitura Municipal de Morretes, do Instituto Mirtillo Trombini e do Morretes Convention & Visitors Bureau. A realização é da Gloriosa Produção Cultural, da Secretaria Especial da Cultura e Ministério do Turismo.

HISTÓRICO – Na primeira edição, a FLIMO reuniu milhares de pessoas em seus três dias de programação em Morretes, com mais de 30 artistas convidados. A programação ocupou o Instituto Mirtillo Tormbini, a Casa Rocha Pombo, as praças e coretos da cidade. A segunda edição foi durante a pandemia e foi realizada de forma online, reuniu 26 artistas convidados — com 6 (seis) palestras especialmente para educadores — assistidos por mais de 1.800 pessoas.

Confira a programação completa:

1º de setembro – Quinta-Feira

Orelha, programação infantil da FLIMO

Local: Praça dos Imigrantes (Rua Cel. Rômulo José Pereira, 69-95)

Horário: 10h às 17h

Atividades:

– Ateliê Artístico Livre com diversas experiências artísticas

– Oficina de Prensa, gravura e tipografia com sopa de letrinhas, com Marcelo Weber

– Jogos tradicionais ao ar livre

– Biblioteca ao ar livre

– Contações de histórias entre outras ações.

Show com o grupo Roda das Manas

Local: Coreto da Praça dos Imigrantes (Rua Cel. Rômulo José Pereira, 69-95)

Horário: 12h

O grupo de samba feminino apresenta sucessos musicais

Oficina de Podsérie: Roteiro para Podcast de ficção

Local: Casa Rocha Pombo (Largo José Pereira S Andrade – S/N)

Horário: 13h30 às 17h30

Oficina com o diretor, dramaturgo e roteirista Dimis.

Oficina de Encadernação: técnicas artesanais simples e práticas de publicação de livros

Local: Casa Rocha Pombo (Largo José Pereira S Andrade – S/N)

Horário: 14h às 17h

Oficina com a escritora e editora Mylle Pampuch

Espetáculo de teatro e música “Nhanderecó”

Local: Coreto da Praça dos Imigrantes (Rua Cel. Rômulo José Pereira, 69-95)

Horário: 15h

Apresentação artística do Grupo Baquetá, com foco nos saberes africanos, afro-brasileiros e dos povos indígenas do Brasil

Oficina “Brincando Áfricas”, com Grupo Baquetá

Local: Coreto da Praça dos Imigrantes (Rua Cel. Rômulo José Pereira, 69-95)

Horário: 16h

Oficina de brinquedos, máscaras e manifestações africanas

Espetáculo de teatro “Encontro de Gigantes”, com Grupo Ás de Paus

Local: Coreto da Praça dos Imigrantes (Rua Cel. Rômulo José Pereira, 69-95)

Horário: 19h

Vivência-espetáculo do Grupo Ás de Paus, de Londrina-PR, de compartilhamento da prática da perna de pau.

2 de setembro – Sexta-Feira

Orelha, programação infantil da FLIMO

Local: Praça dos Imigrantes (Rua Cel. Rômulo José Pereira, 69-95)

Horário: 10h às 17h

Atividades:

– Ateliê Artístico Livre com diversas experiências artísticas

– Oficina de Prensa, gravura e tipografia com sopa de letrinhas, com Marcelo Weber

– Jogos tradicionais ao ar livre

– Biblioteca ao ar livre

– Contações de histórias entre outras ações.

Oficina de Cartoneiras: técnicas artesanais simples e práticas de publicação de livros

Local: Casa Rocha Pombo (Largo José Pereira S Andrade – S/N)

Horário: 9h às 12h

Oficina com a escritora e editora Mylle Pampuch

Espetáculo “Karingana ua Karingana” – Grupo Baquetá

Local: Coreto da Praça dos Imigrantes (Rua Cel. Rômulo José Pereira, 69-95)

Horário: 10h

As karinganas, contadas em roda, são ricas em ritmos, danças, cores e ancestralidade. De onde vem nossas raízes?

Oficina “Brincando Áfricas”, com Grupo Baquetá

Local: Coreto da Praça dos Imigrantes (Rua Cel. Rômulo José Pereira, 69-95)

Horário: 11h

Oficina de brinquedos, máscaras e manifestações africanas

Show com Xerô de Maré

Local: Coreto da Praça dos Imigrantes (Rua Cel. Rômulo José Pereira, 69-95)

Horário: 12h

Show com muito forró, arrasta pé, coco, xote e baião, por mulheres musicistas do litoral paranaense.

Oficina de Podsérie: Roteiro para Podcast de ficção

Local: Casa Rocha Pombo (Largo José Pereira S Andrade – S/N)

Horário: 13h30 às 17h30

Oficina com o diretor, dramaturgo e roteirista Dimis.

Mesa 01 – A Literatura do litoral paranaense: como história e ficção se encontram?

Local: Instituto Mirtillo Trombini – Salão Principal (Rua das Flores, S/N)

Horário: 18h30

Debatedores: Juliana Kerexú (Paranaguá-PR); José Carlos Muniz (Guaraqueçaba-PR) e Nia França (Paranaguá-PR).

Mediação: Guilherme Gontijo (Curitiba-PR).

Baile de Fandango com Grupo Mandicuera

Local: Coreto da Praça dos Imigrantes (Rua Cel. Rômulo José Pereira, 69-95)

Horário: 20h

Show com bailado, tamanqueado e roda de fandango com o Grupo Mandicuera, acompanhado com música dos mestres.

3 de setembro – Sábado

Orelha, programação infantil da FLIMO

Local: Praça dos Imigrantes (Rua Cel. Rômulo José Pereira, 69-95)

Horário: 10h às 17h

Atividades:

– Ateliê Artístico Livre com diversas experiências artísticas

– Oficina de Prensa, gravura e tipografia com sopa de letrinhas, com Marcelo Weber

– Jogos tradicionais ao ar livre

– Biblioteca ao ar livre

– Contações de histórias entre outras ações.

Ateliê Criança e Natureza

Local: Praça dos Imigrantes (Rua Cel. Rômulo José Pereira, 69-95)

Horário: 10h às 17h

Com Nany Semicek – Bacharel em Direção Teatral e Artes Cênicas, sócia proprietária da Casa Poppins, de Curitiba.

Mesa 02 – Saberes tradicionais em novas conexões

Local: Instituto Mirtillo Trombini – Salão Principal (Rua das Flores, S/N)

Horário: 10h30

Debatedores: Angelica Ripari, Mestre Zeca e Mestre Miguel (Paranaguá-PR); Edicelia de Souza (Paranaguá-PR); Lais Araújo e Bianca Sevciuc (São José dos Campos-SP / João pessoa-PB).

Mediação: Cláudia Pacheco (Curitiba-PR).

Show com Oswaldo Rios e Rogério Gulin

Local: Coreto da Praça dos Imigrantes (Rua Cel. Rômulo José Pereira, 69-95)

Horário: 12h

Show instrumental de viola, com canções autorais e mais alguns temas caipiras paranaenses.

Sessão de Lendas e Causos Caiçaras – Lenda da Caveirinha e Lenda do Pinheiro e da Palmeira

Local: Coreto da Praça dos Imigrantes (Rua Cel. Rômulo José Pereira, 69-95)

Horário: 13h

Com “O Mundo Mágico da Leitura” – UFPR Litoral

Sessão de Lendas e Causos Caiçaras – A Lagarta Comilona

Local: Coreto da Praça dos Imigrantes (Rua Cel. Rômulo José Pereira, 69-95)

Horário: 14h

Com “O Mundo Mágico da Leitura” – UFPR Litoral

Mesa 03 – Salvar a natureza como aos filhos e filhas

Local: Instituto Mirtillo Trombini – Salão Principal (Rua das Flores, S/N)

Horário: 15h

Debatedores: Mariana Ianelli (São Paulo-SP) e Julia Raiz (Curitiba-PR).

Mediação: Eliege Pepler (Curitiba-PR).

Mesa 04 – A obra de Jarid Arraes

Local: Instituto Mirtillo Trombini – Salão Principal (Rua das Flores, S/N)

Horário: 18h30

Debatedores: Jarid Arraes (Juazeiro do Norte-CE)

Mediação: Jussara Salazar (Recife-PE)

Espetáculo de teatro “Histórias Extraordinéditas” – Grupo Antropofocus

Local: Coreto da Praça dos Imigrantes (Rua Cel. Rômulo José Pereira, 69-95)

Horário: 20h

O grupo Antropofocus, de Curitiba, improvisa histórias da plateia, trazendo para os palcos alguns livros que foram esquecidos e que merecem ser, finalmente, publicados.

4 de Setembro – Domingo

Orelha, programação infantil da FLIMO

Local: Praça dos Imigrantes (Rua Cel. Rômulo José Pereira, 69-95)

Horário: 10h às 17h

Atividades:

– Ateliê Artístico Livre com diversas experiências artísticas

– Oficina de Prensa, gravura e tipografia com sopa de letrinhas, com Marcelo Weber

– Jogos tradicionais ao ar livre

– Biblioteca ao ar livre

– Contações de histórias entre outras ações.

Ateliê Criança e Natureza

Local: Praça dos Imigrantes (Rua Cel. Rômulo José Pereira, 69-95)

Horário: 10h às 17h

Com Nany Semicek – Bacharel em Direção Teatral e Artes Cênicas, sócia proprietária da Casa Poppins, de Curitiba.

Mesa 05 – Pensando as infãncias: a linguagem do brincar

Local: Instituto Mirtillo Trombini – Salão Principal (Rua das Flores, S/N)

Horário: 10h30

Debatedores: Milena Martins (Curitiba-PR) e Karen Acioly (Rio de Janeiro-RJ).

Mediação: Priscila Prado (Curitiba-PR)

Show com Janine Mathias

Local: Coreto da Praça dos Imigrantes (Rua Cel. Rômulo José Pereira, 69-95)

Horário: 12h

Show com uma das principais vozes do samba e da música popular no Paraná, conhecida como “A Poesia do Samba”.

Sessão de Contação de Histórias – Bom Dia Todas as Cores (Ruth Rocha) e Oficina de Tintas

Local: Coreto da Praça dos Imigrantes (Rua Cel. Rômulo José Pereira, 69-95)

Horário: 13h

Com “O Mundo Mágico da Leitura” – UFPR Litoral

Sessão de Contação de Histórias – Quem Soltou o Pum (Blandina Franco) e Oficina de Cartografia Social do Texto

Local: Coreto da Praça dos Imigrantes (Rua Cel. Rômulo José Pereira, 69-95)

Horário: 14h

Com “O Mundo Mágico da Leitura” – UFPR Litoral

Mesa 06 – Pensar e fazer o literário: mulheres criadoras de movimento

Local: Instituto Mirtillo Trombini – Salão Principal (Rua das Flores, S/N)

Horário: 15h

Debatedores: Alice Ruiz (Curitiba-PR) e Andréia Carvalho Gavita (Curitiba-PR).

Mediação: Julia Raiz (Curitiba-PR)

Oficina “Brincando Áfricas”, com Grupo Baquetá

Local: Coreto da Praça dos Imigrantes (Rua Cel. Rômulo José Pereira, 69-95)

Horário: 16h

Oficina de brinquedos, máscaras e manifestações africanas.

Espetáculo de Teatro e Música Bamberê, com Grupo Baquetá

Local: Coreto da Praça dos Imigrantes (Rua Cel. Rômulo José Pereira, 69-95)

Horário: 17h

Show com repertório autoral, inspirado nas brincadeiras de infância. Brincadeiras cantadas, tocadas, dançadas, rimadas, improvisadas.