Motorista de caminhão que destruiu casas na RMC era procurado por homicídio

O motorista do caminhão que bateu contra duas casas em Fazenda Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba, acabou preso depois do acidente. O detalhe curioso neste caso é que a prisão não tem qualquer relação com o acidente registrado nesta terça-feira (1º). Isso porque o homem de 40 anos já tinha passagens pela polícia e era procurado por um assassinato cometido em 2010.

David Santana tinha um mandado de prisão em aberto por um homicídio ocorrido há 12 anos, mas o documento só foi expedido pela Justiça no ano passado. No entanto, o homem não tinha sido encontrado para que o mandado fosse cumprido.

Além desse crime, Santana também tem pelo menos mais duas passagens. Em 2012, ele foi preso pela Polícia Militar em Campina Grande do Sul, também na RMC, após ser flagrado com drogas e um revólver durante uma abordagem. Ele acabou solto dias depois, mas em 2014 voltou a ser preso pelos mesmos crimes, desta vez no bairro Butiatuvinha, em Curitiba. Nessa segunda abordagem, ele ainda mentiu o nome para tentar enganar os policiais.

Depois de ser identificado, o homem foi levado à delegacia de Fazenda Rio Grande, onde o mandado de prisão foi cumprido.