No primeiro fim de semana sem pedágio, bombeiros e Samu atendem 27 ocorrências no Paraná

Da meia-noite de sábado (27) até às 8 horas desta segunda-feira (29), o Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) atenderam 27 ocorrências nas rodovias do Paraná. Este é o primeiro fim de semana que marcou o encerramento dos contratos de pedágio do Anel de Integração.

As equipes e a estrutura da Rede de Urgência do Paraná foram reforçadas para atendimento prioritário da malha viária até o início das novas concessões, o que ajudou a manter baixa a média do tempo de resposta a esses acidentes, que foi de 15 minutos.

Segundo o balanço do Corpo de Bombeiros, 36 pessoas ficaram feridas e três morreram nos acidentes. Porém, na maior parte das ocorrências não houve vítimas. Foram três ocorrências da meia-noite até às 8 horas de sábado, com três pessoas feridas; 11 entre a manhã de sábado e a manhã de domingo (28), com 15 feridos e uma morte; e 13 atendimentos entre a manhã de domingo e às 8 horas desta segunda-feira, com 18 vítimas feridas e duas mortes.

O comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Manoel Vasco de Figueiredo Júnior, destaca que o número de ocorrências está na média para este período do ano, mas a corporação está monitorando as situações para, caso seja necessário, amplie o efetivo para reforçar o atendimento às rodovias. “Tanto o tempo de resposta, como o número de ocorrências, estão próximos ao registrado nesta mesma época do ano passado”, explica o coronel Vasco.

“Ainda estamos na expectativa com relação à Operação Verão Paraná, que abrange tanto o Interior quanto o Litoral, para entender como será o comportamento dos usuários com o fim da cobrança de pedágio”, acrescenta.

Este período de transição exige cautela dos motoristas, salienta o Coronel Vasco. “É necessário ter atenção nas rodovias principalmente em questão à velocidade. Os motoristas precisam ter em mente que poderá haver congestionamento em alguns pontos e que é preciso cuidado redobrado nas praças, porque tem diminuição da velocidade, que passa para 40 km/h. É preciso atenção para evitar grandes acidentes, inclusive graves”, afirma.

Ocorrências

As equipes da Rede de Urgência fizeram o atendimento pré-hospitalar em todas as pessoas que se feriram nos acidentes da madrugada de sábado, com encaminhamento ao pronto-socorro conforme a necessidade. Uma das ocorrências no primeiro dia foi um capotamento na BR-277, no trevo de acesso a Guarapuava, que deixou dois homens feridos, sendo que um deles foi transportado até o hospital.

Das 11 ocorrências do segundo período, a mais grave foi a colisão entre uma motocicleta e um automóvel que aconteceu às 22h40 de sábado, no quilômetro 10 da BR-158. O condutor da moto morreu no local.

Também no sábado, às 20h25, três veículos colidiram no perímetro urbano da BR-277, em Cascavel, no Oeste. Um dos veículos capotou e três pessoas ficaram feridas, uma delas com ferimentos leves e duas com ferimentos moderados.

O acidente mais grave aconteceu na tarde de domingo, no quilômetro 75 da PR-317, em Campo Mourão no Centro-Oeste. Uma colisão entre três veículos com oito vítimas, sendo que uma pessoa morreu no local e outra ficou presa nas ferragens. Duas pessoas tiveram ferimentos leves, quatro ferimentos moderados e uma teve ferimentos graves, cinco pessoas foram encaminhadas para atendimento hospitalar.

Um atropelamento no início da noite de domingo, no quilômetro 178 da BR-369, em Rolândia, no Norte, também deixou uma vítima fatal e outra em estado grave.

Informações da Agência Estadual de Notícias