Operação da Polícia Militar já prendeu mais de 100 pessoas em todo Paraná

A Operação Sinergia II, deflagrada pela Polícia Militar do Paraná em todo o Estado, já prendeu mais de 100 pessoas e apreendeu drogas e armas. Entre os dias 4 e 25 de outubro foram vistoriados 595 lugares, resultando em mais de mil autos de infração. Em relação aos veículos, houve cerca de 5 mil abordagens, com 475 notificações, 13 veículos recuperados e 235 recolhidos aos pátios.

Os números referem-se às ações em Ponta Grossa, Jacarezinho, Pato Branco, Maringá, Londrina (5° BPM), Cruzeiro do Oeste, Paranaguá, Cascavel, Paranavaí, Campo Mourão, Apucarana, Foz do Iguaçu, Curitiba, Cornélio Procópio, Guarapuava, São José dos Pinhais, Rolândia, Toledo e Francisco Beltrão.

O comandante-geral da Polícia Militar do Paraná, coronel Hudson Leôncio Teixeira, explicou que a operação é mais uma das diversas ações da Polícia Militar para combater o crime organizado, o tráfico de drogas e garantir a segurança da população paranaense.

“Nosso objetivo não é somente atender as ocorrências, mas sim prevenir que elas aconteçam. A polícia na rua, realizando abordagens, já é uma forma de prevenção aos crimes em todas as cidades”, disse.

No período, também foram cumpridas 45 ordens judiciais, além de 44 flagrantes realizados por diversos delitos.

A ação conta com patrulhamento terrestre, aéreo e aquático, bloqueios táticos e de trânsito, saturação de área, abordagens policiais, fiscalizações de veículos e pessoas que circulam nas principais rodovias. Também são vistoriadas as estradas rurais, vias urbanas, áreas com grande circulação de pessoas e eixos comerciais, fortalecendo a presença dos policiais militares, desestimulando e prevenindo ações criminosas de qualquer natureza.

PRINCIPAIS VIAS – Os trabalhos são reforçados nas principais vias (rodovias, vias urbanas e rurais) e áreas de maior circulação de público nas cidades, além de outros pontos estratégicos levantados pelas unidades policiais, por meio dos sistemas de dados estatísticos e análise criminal.

Nos próximos dias, a operação deve ocorrer em outras cidades. As ações seguem até 4 de novembro.

Informações da Agência Estadual de Notícias