Massa News, notícias do Paraná e do Brasil

Curitiba, PR
Clima
14.8ºC
Massa News, notícias do Paraná e do Brasil

Paraná integra campanha nacional para prevenir atropelamentos de animais silvestres nas rodovias

Redação

Redação

Uma blitz educativa em Foz do Iguaçu, na fronteira com o Paraguai, nesta quinta-feira (01), marca uma mobilização no Paraná para chamar a atenção dos motoristas para o cuidado com animais silvestres em rodovias a fim de prevenir atropelamentos. A ação integra a campanha “Protegendo a fauna nas estradas do Paraná”, que colabora com a campanha do Dia Nacional de Urubuzar, uma iniciativa voltada à redução de acidentes envolvendo animais silvestres em rodovias.

Foto: SEDEST

Das 9 horas às 10h30, equipes da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest), do Instituto Água e Terra (IAT) e de empresas e instituições parceiras na mobilização nacional se concentram na base da Receita Federal na Ponte da Amizade, com abordagens aos motoristas e entrega de material informativo.

A campanha paranaense busca sensibilizar a população sobre os impactos sofridos pela fauna silvestre no trânsito, evidenciando o número de animais mortos todo ano nas estradas brasileiras. São cerca de 475 milhões de registros anuais, de acordo com dados da UFLA – Universidade Federal de Lavras (MG), do Laboratório de Ecologia de Estradas.

Os animais com mais registros de acidentes envolvendo atropelamentos são répteis e anfíbios, como cobras. Porém, os casos mais impactantes são onças, antas e o lobo-guará. Além da blitz educativa, desde o dia 19 de novembro as instituições envolvidas participam de ações de educação ambiental nas suas unidades, com a distribuição dos materiais informativos.

As principais orientações repassadas na campanha são respeitar a sinalização e o limite de velocidade das vias e estar atento para o uso correto de buzina e farol. Também são repassados aos motoristas o que fazer ao avistar algum animal na estrada.

Se ele estiver morto, ferido ou apenas tentando atravessar, é importante anotar o quilômetro onde foi avistado e informar imediatamente a concessionária responsável pela rodovia ou a Polícia Rodoviária local. Além disso, a campanha também busca estimular a população a baixar e utilizar o aplicativo Urubu mobile.

Com ele, é possível registrar fotos georreferenciadas dos locais onde os animais atropelados foram encontrados. Assim, a população contribui com a alimentação de um banco de dados, o que também favorece a elaboração de políticas públicas para a gestão das estradas, melhorando a proteção da biodiversidade e das vidas humanas nas rodovias.

Para a edição deste ano, o Governo do Paraná contou com o trabalho conjunto de diversas instituições. Participam, além da Sedest e dos 21 Escritórios Regionais do IAT, a concessionária que administra o Parque Estadual Vila Velha; a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG); zoológicos do Estado (Curitiba, Cascavel, Itaipu, Parque Ecológico Klabin e Parque das Aves); Centros de Apoio à Fauna Silvestre (Univel, Unicentro, UniCesumar e Curitiba) e osbBatalhões de Polícia Rodoviária Federal, Rodoviária Estadual e Ambiental – Força Verde.

A iniciativa nacional já conta com cinco edições. Em todo o país, instituições de 38 cidades e 14 estados participam da mobilização de conscientização. São 15 zoológicos e aquários, 10 ONGs ligadas ao tema, oito governos estaduais, sete grupos independentes, seis universidades e duas Unidades de Conservação em prol do mesmo objetivo de preservar a vida silvestre nativa.

Informações da AEN

Entre no grupo do Massa News
e receba as principais noticias
direto no seu WhatsApp!

Compartilhe essa matéria nas redes sociais

Ative as notificações e fique por dentro das notícias

Dá o play Assista aos principais vídeos de hoje
Colunistas A opinião em forma de notícia