Família diz que bebê de um ano teve o braço quebrado em CMEI da RMC; professora foi afastada

Uma professora do Centro Municipal de Educação Infantil Enedina Alves Marques, em Pinhais, foi afastada das funções após uma família denunciar que um bebê de um ano e meio teve o braço quebrado pela funcionária. O caso teria acontecido na última terça-feira (20).

O bebê está internado no Hospital Evangélico, em Curitiba, e não há previsão de alta. Ele precisou passar por cirurgia e está com dois pinos no braço direito.

Segundo a família da criança, a suposta agressão aconteceu por volta das 15h30, horário de refeição dos alunos da creche. O socorro, porém, só foi acionado por volta de 17h, quando eles foram avisados do ocorrido.

Uma outra funcionária mandou um áudio para a família, dizendo que o bebê provavelmente tinha caído. O prontuário médico, porém, informa que não houve queda.

Foto: Arquivo pessoal

A família acusa a creche de demora no atendimento e agressão. Em outra versão contada pela escola, a professora afastada teria pegado o bebê para trocar a fralda, no horário da refeição. Mas isso é contestado pelos familiares, que dizem que a servidora ficou sozinha com a criança.

Ainda segundo a família, eles acreditam que a suposta agressão possa ter acontecido porque, nos últimos dias, a professora teria recebido reclamações por parte deles.

Em nota, a Secretaria de Educação de Pinhais afirmou que, após o afastamento da servidora, foi instaurado um processo administrativo disciplinar para apurar o caso. A família registrou boletim de ocorrência e a situação também deve ser acompanhada pela Polícia Civil.