MP investiga crianças negras vestidas de escravas em desfile no Paraná

O Ministério Público do Paraná (MPPR) vai investigar um desfile oficial realizado pela Prefeitura de Piraí do Sul, na região dos Campos Gerais, onde crianças negras foram fantasiadas de escravas. Elas são alunas de uma escola municipal e as imagens foram divulgadas nas redes sociais seguidas por uma onda de indignação por todo o Estado.

Após a repercussão negativa e a chuva de críticas pelo tom racista do desfile, o vídeo oficial foi apagado, mas várias pessoas que assistiam ao desfile registraram as cenas.

Durante o evento, as crianças negras foram caracterizadas como escravas usavam correntes nos pulsos e pescoços, como se fossem arrastadas pela caravela onde estavam os alunos brancos, retratados como colonizadores portugueses. O desfile celebrava os 200 anos da Independência do Brasil.

O MPPR instaurou procedimento investigativo e sigiloso para apurar o caso e cobra explicações da Prefeitura.

O governo municipal esclareceu que as escolas municipais têm “autonomia” nas apresentações e garante que “em nenhum momento” a apresentação teve cunho racista. A nota da Prefeitura também assegura que o desfile não desrespeitou a dignidade da pessoa humana e repudiou qualquer ato de racismo ou outra forma de preconceito.

Com informações de Clarison Kawa/Rede Massa.