PM fecha laboratório de drogas sintéticas no Litoral e prende três suspeitos

Três pessoas foram presas e um prejuízo de quase R$ 7 milhões foi deixado para traficantes que atuam no litoral do Paraná e Santa Catarina durante uma ação conjunta deflagrada nesta sexta-feira (14) em Guaratuba. Eles foram encontrados em uma chácara que era usada como laboratório para a fabricação de drogas sintéticas.

A investigação partiu de denúncias repassadas pela Polícia Militar de Santa Catarina sobre uma possível fábrica de drogas sintéticas no litoral paranaense. A PM dos dois estados, em ação conjunta com o Poder Judiciário e Ministério Público, deflagrou a ação nesta sexta com o cumprimento de mandado de busca e apreensão no laboratório clandestino que ficava na localidade conhecida como Rio do Cedro, na Colônia Descoberto.

Foto: Divulgação/PM

Além dos três presos que estavam na chácara no momento da abordagem policial, foram apreendidos 29,4 quilos de MDMA, droga sintética semelhante à metanfetamina, e mais de 700 comprimidos de ecstasy. No local também foram apreendidos R$ 2,1 mil em dinheiro, uma carteira de habilitação falsa, celulares, balanças de precisão, cadernos com anotações referentes à contabilidade do tráfico e materiais para a produção das drogas.

De acordo com a PM, a quantidade de produtos apreendidos no laboratório renderia 118 mil comprimidos que, após serem revendidos para usuários, daria aos traficantes um faturamento de aproximadamente R$ 7 milhões.

Os presos foram levados para a delegacia da Polícia Civil e, a partir de agora, a investigação vai apurar como os traficantes conseguiram os materiais para a produção das drogas, quem eram seus principais clientes e fornecedores e outros envolvidos com a quadrilha.