Policial confessa ter matado rapaz durante festa de empresa

Um soldado da Polícia Militar confessou ter matado um rapaz de 24 anos durante uma festa de empresa que acontecia no Distrito Industrial de Ponta Grossa. Ele se apresentou à polícia na manhã de domingo (28), assumiu a autoria do crime e foi liberado, já que não havia mais situação de flagrante. A vítima foi identificada como Wanderson William da Silva Machado (foto).

De acordo com o programa Tribuna da Massa, a vítima e o policial teriam se envolvido em uma discussão durante a confraternização da empresa. Wanderson teria acertado uma garrafada no soldado, que reagiu sacando a arma e atirando contra a vítima. Equipe do Samu chegou a ser acionada, mas encontrou o homem já sem sinais vitais.

O caso aconteceu durante a madrugada de domingo e o policial fugiu após o crime, mas se apresentou na delegacia da Polícia Civil durante a manhã do mesmo dia acompanhado de seu advogado. A arma foi apreendida, mas ele foi liberado após dar sua versão dos fatos. Pelo menos duas testemunhas já foram ouvidas e um inquérito foi instaurado para investigar o caso.

Wanderson morava no bairro Cará-Cará, em Ponta Grossa, mas era natural de Reserva, onde foi sepultado.

Colaboração Clarison Kawa/Rede Massa.