Presidente de torcida do Paraná Clube fica gravemente ferido após ser pisoteado por cavalo da PM

O presidente da torcida organizada Fúria Independente, Mauro Machado Urbim, está internado em estado grave na UTI do Hospital do Trabalhador, em Curitiba. Ele foi pisoteado por um cavalo da Polícia Militar (PM) durante o jogo do Paraná Clube contra o FC Cascavel no último sábado (30), na Vila Capanema.

Segundo a PM, durante o intervalo da partida, a Fúria Independente, principal torcida organizada do Paraná Clube, teria tentado invadir a área onde estava a torcida visitante. Na hora de conter a confusão, Mauro Urbim acabou sendo atingido e pisoteado pela cavalaria.

A Fúria Indepentende, porém, nega o ocorrido. Em nota oficial, a torcida lamentou a situação e disse que não houve invasão. “Em momento algum houve confusão. Ou seja, nada justifica a ação violenta e criminosa da Polícia Militar. Além de que, nada justificaria atropelar com um cavalo e pisotear a cabeça de qualquer cidadão”, afirma a nota.

O Paraná Clube também se pronunciou. O clube prestou soliedariedade ao torcedor, que teve traumatismo craniano, e pediu à PM que apure o caso.

“No sábado, dia 30, infelizmente, não tivemos somente alegria e comemoração. Tivemos, lamentavelmente, um incidente no qual o conselheiro do Clube e presidente da torcida organizada Fúria Independente foi gravemente ferido, encontrando-se hospitalizado, em estado gravíssimo. Mauro Machado Urbim teve traumatismo craniano grave.

Por meio desta nota, solicitamos todos pensamentos positivos e orações ao Mauro Machado Urbim!

Da mesma forma, por intermédio do Clube, os seus Conselhos (Deliberativo, Gestor, Consultivo e Fiscal) solicitam à Polícia Militar do Estado do Paraná que seja feita apuração célere, completa e detalhada do ocorrido com o conselheiro Mauro Machado Urbim.

Somente com o esclarecimento dos fatos conseguiremos evitar generalizações, atribuir justamente eventuais erros ou culpas, determinar medidas de prevenção e, principalmente, trazer para dentro e fora dos estádios a paz que precisamos para que tragédias não mais se repitam.

O Paraná Clube e seus Conselhos se colocam totalmente à disposição para que possamos elucidar todo e qualquer fato ocorrido, e trabalharmos em conjunto para que o futebol possa ser um congraçamento e um espetáculo, apenas com rivalidades esportivas”.

A Polícia Militar afirmou que, após o acontecido, Mauro foi prontamente atendido e que a corporação vai instaurar sindicância para apurar o ocorrido.