Preso acusado de matar homem a pedradas e queimar corpo em terreno baldio

Após vinte dias de investigação, a Polícia Civil prendeu um jovem, de 19 anos, apontado como autor de um homicídio praticado com requintes de crueldade, no bairro Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba.

O crime aconteceu no dia 1° de maio, na Rua Tavares de Lyra, no Jardim Independência. Segundo as investigações, a vítima foi agredida com chutes e pedradas após um desentendimento com o acusado. Além da pancadaria, o jovem chegou a arrastar o corpo para um terreno baldio e ateou fogo.

Em depoimento à polícia, o preso disse que não tinha envolvimento no caso e tão pouco esteve no local naquela data. No entanto, a declaração dele foi desmentida pela polícia, que diz ter provas suficientes depois que imagens de câmeras de segurança flagraram ele deixando o local.

“Nós fomos até o local, levantamos as câmeras da região que flagraram toda a agressão contra a vítima. Ele nega, o que contradiz as imagens e depoimentos de testemunhas. Foi indiciado e preso por homicídio qualificado e, caso seja condenado, poderá responder até 30 anos de prisão”, disse o delegado Fábio Machado à Rede Massa.

(Foto: Reprodução/São José Alerta)

O crime

O corpo de um homem foi encontrado por policiais militares parcialmente queimado, sem roupas e com sinais de violência, na manhã do dia 1° de maio, em São José dos Pinhais, na Grande Curitiba.

Por volta das 4 horas da madrugada, vizinhos ouviram cachorros latindo e, posteriormente, um carro deixou a região em alta velocidade. O local foi isolado para os trabalhos dos peritos do Instituto de Criminalística.

Por conta do horário, poucas informações foram repassadas à polícia.