Namorado de mulher morta após disparo acidental será indiciado por homicídio culposo

O namorado da mulher que morreu na noite deste domingo (7) após ter sido atingida no peito por um tiro acidental em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, deve ser indiciado por homicídio culposo. Ele era o dono da arma, que teria sido disparada acidentalmente.

A mulher foi identificada como Daiane Pazzinato, de 32 anos. Ela era funcionária antiga de um Centro de Educação Infantil (CMEI) do bairro Borda do Campo. Daiane deixa três filhos, de 9, 11 e 14 anos.

Em depoimento para a polícia, o namorado da vítima, Anderson Kato, de 31 anos, afirmou que eles estavam juntos no quarto onde dormiam e a arma, que era certificada, estava debaixo do colchão. Daiane foi entregar a arma para o namorado, e o disparo aconteceu.

Segundo o delegado Fábio Machado dos Santos, o homem estava em estado de choque e disse que tinha a arma para defender a namorada, que sofria ameaças do ex. Testemunhas relataram que o casal viva bem e não tinha brigas.

Anderson deve ser indiciado por homicídio culposo, por ser o dono da arma. Porém, a Justiça pode conceder o chamado ‘perdão judicial’, que é concedido quando autor e vítima são familiares ou cônjuges e o caso se trata de um acidente.