Sargento que ficou ferido após explosão em estande de tiros morre no hospital

Após quatro dias internado, o sargento da reserva, Mauricio Kaliberda de 57 anos, que sofreu queimaduras durante uma explosão em um estande de tiros, não resistiu aos ferimentos na noite desta terça-feira (22). O caso foi registrado no último sábado (19), em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba.

O policial, que estava com outros dois colegas de farda, sofreu queimaduras de terceiro grau e socorrido pelo Corpo de Bombeiros. Ele foi levado com 50% do corpo queimado ao Hospital Evangélico Mackenzie, onde recebeu atendimento na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

(Foto: Michael Machaki/Rede Massa)

A cabo da PM, Katia Regina Queiroz Bueno, e e Carlos Eduardo Arruda, da Polícia Civil, continuam internados. Uma quarta vítima, que não teve a identicidade divulgada, também permanece hospitalizada. Conforme o boletim médico, o estado de saúde da cabo é crítico já que ela teve 75% do corpo queimado, principalmente nas vias aéreas.

As causas do acidente ainda estão sendo apuradas, mas segundo o Corpo de Bombeiros, provavelmente a pólvora deve ter dado início a explosão.

Comoção

Amigos e colegas de corporação de Mauricio Kaliberda lamentaram a morte nas redes sociais. “Deus não quis que vc sofresse mais…vá em paz meu irmão. Descanse em paz!”, diz uma das publicações.

“Descanse em paz, sargento Kaliberda. Grande profissional que tive o privilégio de conhecer no curso de Patrulhamento Policial de Alto Risco. Sempre vibrando e nos incentivando. Deus o receba”, afirma outro colega.