Vítima de acidente na BR-116 morreu após bater no caminhão do próprio pai

A tragédia ocorrida na tarde desta quinta-feira (13) destruiu uma família que tinha nas rodovias uma paixão em comum. O caminhoneiro Gerson da Silva de Mattos, de 35 anos, e sua esposa, Patrícia de Abreu, de 34, morreram depois de bater na traseira de outro caminhão. O detalhe mórbido dessa história é que o veículo atingido na traseira era conduzido pelo pai de Gerson, sogro de Patrícia.

O casal estava junto há 15 anos e tinha dois filhos de 14 e 17 anos. Eles vinham de São Paulo com cargas de vários produtos que seriam entregues na Cidade Industrial de Curitiba. O engavetamento que tirou a vida de Patrícia e Gerson aconteceu no quilômetro 101 da BR-116, na região do Contorno Leste, no limite entre Curitiba e São José dos Pinhais.

Caminhoneiros que presenciaram o acidente disseram que o veículo dirigido por Getro Flores de Mattos teve apenas uma leve colisão na traseira de outro veículo de carga que seguia à sua frente. No entanto, seu filho não conseguiu frear a tempo e bateu com força na carreta do próprio pai. O casal que estava na cabine não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local do acidente.

Algumas pessoas que estavam no local do acidente perceberam que a carroceria do caminhão do pai da vítima estava mais elevada do que o normal, o que pode ter aumentado a gravidade do acidente. A perícia ainda não confirmou essa informação.

Até a publicação desta matéria, não havia informações sobre local de velório e sepultamento das vítimas. A Polícia Civil deve instaurar um inquérito para apurar as responsabilidades.