Vítima é obrigada a faz Pix para ladrões, avisa família sobre roubo e bandidos morrem em tiroteio

Dois ladrões morreram ao entrarem em confronto com policiais militares da Rone dentro de uma casa no Jardim Social, em Curitiba. Eles invadiram o imóvel para roubar uma família e tentaram obrigar uma das vítimas a fazer transferências via PIX para os bandidos, mas os moradores conseguiram avisar familiares sobre o roubo em andamento. A polícia esteve no local e os assaltantes reagiram.

De acordo com o tenente Eduardo Kendi, da Rone, os bandidos estavam na frente do imóvel fingindo fazerem serviços de jardinagem. Quando o carro da família chegou, com um casal e alguns filhos, os criminosos renderam os moradores e aproveitaram a oportunidade para invadirem a casa. Dentro da residência estavam a babá e mais um filho do casal.

Agindo de forma bastante violenta, com a arma apontada para a cabeça das vítimas, os assaltantes obrigaram os moradores a entregarem objetos de valor e já tinha conseguido mais de R$ 2 mil em dinheiro, além de bebidas e outros produtos. Mas eles queriam mais.

O erro dos criminosos foi exigir que uma das vítimas fizesse transferências via PIX para as contas dos bandidos. A vítima aproveitou que estava com o celular nas mãos e conseguiu avisar um parente sobre o assalto em andamento. Essa pessoa conseguiu acionar a polícia via 190 e as viaturas rapidamente chegaram ao local.

Os policiais entraram na residência e tentaram abordar os bandidos, mas eles fugiram para os fundos da casa. Novamente, houve mais uma tentativa de abordagem, mas os assaltantes sacaram as armas e ameaçaram atirar. Rapidamente, a equipe Rone disparou e atingiu a dupla, que morreu antes de receber atendimento médico. Nenhuma vítima ficou ferida durante a troca de tiros.

Foram apreendidas duas garruchas e um revólver calibre 38. Agora, a Polícia Civil vai analisar as imagens de câmeras de segurança para identificar se a dupla agiu sozinha ou se havia mais alguém dando suporte a distância. Até a publicação desta matéria, os mortos não tinham sido identificados.

Colaboração Alexandre Xavier/Rede Massa.