Participação de pequenas empresas nas compras públicas cresceu 93%

Os donos de pequenos negócios têm se tornado cada vez mais fornecedores de bens e serviços para o governo. Segundo dados do Sebrae, a participação de Micro e Pequenas Empresas (MPE) nas compras públicas cresceu 93% entre 2018 e 2021, passando de R $21,261 bilhões para R $41 bilhões. No total, 26% dos R $493,997 bilhões movimentados no período foram procedentes das companhias.

Dos 452,5 mil fornecedores cadastrados no sistema compras.gov.br, 67,7% são micro e pequenas empresas, cifra que corresponde a 297,2 mil empresários. A maior participação, com 42%, é de microempresas, enquanto as empresas de pequeno porte registram 19%. Os microempreendedores individuais (MEI), por sua vez, aparecem com a menor participação no setor, com 4,7%. 

Foto: Reprodução | Sebrae

A analista de Desenvolvimento Territorial do Sebrae, Denise Donati, explica que participar das compras públicas é uma das diversas oportunidades de atuação asseguradas aos pequenos negócios pela Lei Geral da Micro e Pequena Empresa. A legislação garante que as companhias, inclusive MEI e pequenos agricultores, tenham tratamento diferenciado nos processos licitatórios, como a exclusividade em compras de até R $80 mil.

“O Estado brasileiro é o maior comprador do país e a compra pública rege o comportamento do mercado e movimenta a economia local. Ao privilegiar os pequenos negócios locais nas aquisições do poder público, cria-se um círculo virtuoso, pois, ao ampliar seu mercado vendendo para o governo, os pequenos negócios têm mais chances de crescer e gerar mais empregos e renda e estimular o consumo no comércio local”, explica.

Informações SBT News