Pequenos negócios criados no setor de beleza superam período pré-pandemia

Os pequenos negócios criados no setor de estética e beleza registraram um sinal significativo de recuperação, no primeiro semestre do ano, e superaram a marca do período pré-pandemia. De acordo com dados do Sebrae, os seis primeiros meses de 2022 contabilizaram a abertura de 109,4 mil negócios, o maior número desde 2019 – 108,4 mil.

Para o levantamento, foi analisado o número de pequenos negócios (MEI, micro e pequenas empresas) abertos nas atividades de cabeleireiro, manicure e pedicure, estética e outros serviços de beleza. Dentre os segmentos, os microempreendedores individuais continuam representando o maior contingente de empresas, com 99,4% dos CNPJ criados no setor.

Do total de negócios abertos no período, 68% está voltado ao segmento de cabeleireiro e manicure e pedicure, totalizando 74,1 mil empresas. Estéticas e outros serviços de beleza, por sua vez, representam 32% dos empreendimentos, com 35,3 mil negócios.

Para a Coordenadora Nacional Beleza e Cosméticos do Sebrae, Andrezza Torres, o crescimento do número de empresas abertas é um bom sinal e revela que o segmento busca se formalizar e aproveitar a demanda crescente no pós-pandemia. A recuperação é vista como positiva, sobretudo, devido aos desafios provocados pela alta da inflação.

Informações SBT News