Policial que matou homem negro em Minnesota e seu chefe se demitem

(Reuters) – O chefe de polícia da cidade norte-americana de Brooklyn Center, em Minnesota, e a policial que baleou fatalmente Daunte Wright, um negro de 20 anos que lutou com policiais após uma abordagem de trânsito, pediram demissão, disse o prefeito em uma entrevista coletiva nesta terça-feira.

Mike Elliott disse que as demissões vieram depois que o conselho municipal aprovou uma resolução para demitir o chefe, Tim Gannon, e a policial que baleou Wright, Kim Potter.

Wright foi parado no domingo devido a um registro de veículo vencido, disse a polícia. Em seguida os policiais descobriram que existia um mandado de prisão contra ele, e uma deles sacou a arma de fogo ao invés da arma de choque acidentalmente durante uma luta com Wright, disse Gannon em uma entrevista coletiva na segunda-feira.

Ainda nesta terça-feira, o ex-presidente Barack Obama pediu uma “investigação completa e transparente” do incidente que resultou na morte de Wright.

(Por Nathan Layne em Wilton, Connecticut e Susan Heavey em Washington)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH3C19W-VIEWIMAGE