Enfermeiro é encontrado morto amarrado e com sinais de violência dentro de apartamento

A vítima teria sido vista com um rapaz, mas nenhuma informação foi divulgada sobre o suspeito

Após três dias desaparecido, um enfermeiro, de 28 anos, foi encontrado morto com as mãos amarradas dentro do apartamento onde morava, na tarde desta sexta-feira (30), na Vila Lindoia, em Curitiba. Amigos da vítima estranharam o sumiço e decidiram chamar um chaveiro para acessar o imóvel.

Segundo a Polícia Militar (PM), o rapaz era natural de Londrina, no norte do Paraná, e atuava na área da saúde há dois meses na capital paranaense. Os colegas de trabalho notaram que ele estava sem dar notícias desde a última terça-feira (27) e um grupo foi até o apartamento, na Avenida Santa Bernadete. No local, eles encontraram o corpo do enfermeiro com sinais de tortura.

“Por ele não responder às mensagens, os amigos vieram até aqui e, juntamente com a síndica, abriram a porta e se depararam essa cena. Ele estava com as mãos amarradas e com marcas de violência”, disse o capitão Gonçalves do 13° Batalhão da Polícia Militar.

(Foto: Colaboração)

Para não atrapalhar as investigações, os policias da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) não repassaram mais detalhes sobre a motivação, mas não está descartada a hipótese de um crime passional. O delegado, Victor Menezes, explicou que a vítima teria sido vista com um rapaz, mas nenhuma informação foi divulgada sobre o suspeito.

“Existiu a entrada de um rapaz nos últimos dias que a vítima teria sido vista. Agora, se é o suspeito, precisamos ter cuidado pra afirmar”.

O corpo do enfermeiro foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML) de Curitiba.

(Foto: Colaboração)