Flanelinha acusado de matar colega em disputa por território é condenado a 11 anos de prisão

Na época, imagens de câmeras de segurança flagraram a ação do acusado, que acertou as facadas em Marcos dos Santos, de 46 anos

Fabiano Júlio de Oliveira, de 38 anos, sentou no banco dos réus, no Tribunal do Júri, em Curitiba, e foi julgado pela morte de um cuidador de carros ocorrida no dia 29 de outubro de 2019, no Centro de Curitiba. O acusado foi condenado a mais de 11 anos de prisão em regime fechado.

As investigações apontaram que Oliveira cometeu o crime por disputa de ponto para cuidar de carros na Rua Lamenha Lins, no entorno da Praça Oswaldo Cruz, na capital. Na época, imagens de câmeras de segurança flagraram a ação do acusado, que acertou as facadas em Marcos dos Santos, de 46 anos, e foi capturado durante uma operação da Polícia Civil.

A vítima, bastante conhecida na região, chegou a correr pra pedida ajuda em um restaurante, mas morreu devido à gravidade dos ferimentos. Para o Ministério Público, o crime foi por motivo torpe.

“Foi uma treta entre eu e ele. Puxou a faca pra mim e deu no que deu. Matei ele.”, afirmou Fabiano durante a prisão feita pelos policiais da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) na época do crime.

(Foto: Arquivo/Rede Massa)