Motoristas suspeitos de participação em ‘racha’ que matou dois irmãos são denunciados pelo MP-PR

As vítimas retornavam para casa, no dia 27 de fevereiro, quando foram atingidas por um veículo em alta velocidade

Os dois motoristas suspeitos de envolvimento em um ‘racha’, que resultou na morte dos irmãos Carlos e Moacir Rubinski, foram denunciados, nesta quinta-feira (8) pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR) por meio da 3ª Promotoria de Justiça de Araucária, na região metropolitana de Curitiba. As vítimas retornavam para casa, no dia 27 de fevereiro, quando foram atingidas por um veículo em alta velocidade, no cruzamento da Avenida Archelau de Almeida Torres com a Rua Capivari.

Conforme a denúncia, o condutor de um Fiat Palio desafiou o motorista de um Chevrolet Cruze para uma disputa de velocidade. Imagens de câmeras de segurança da região registraram os veículos participando de um possível racha, inclusive o momento em que o veículo esportivo se choca um Fiat Strada dos dois irmãos. Os trabalhadores morreram na hora. (Assista abaixo)

(Foto: Reprodução)

O rapaz que conduzia o Palio amarelo, Lucas Leonardo de Lima Ribeiro, 24 anos, teria furado o sinal vermelho em um cruzamento e provocado a colisão. Os outros dois passageiros do carro também ficaram feridos. Na época, ainda internados, eles confessaram à polícia que pediram ao Lucas pra que reduzisse a velocidade durante o trajeto. Os três estariam voltando de uma festa e haviam ingerido bebida alcoólica, segundo a denúncia.

Ribeiro deve responder por homicídio doloso, lesão corporal, embriaguez ao volante, violação da suspensão do direito de dirigir, pois estava com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa por descumprir as leis de trânsito, participação em ‘racha’ e infração de medida sanitária, uma vez que o fato ocorreu no horário do “toque de recolher” determinado em decreto estadual como medida preventiva de combate ao coronavírus no Paraná.

Já o motorista do outro veículo, Rafael Henrique Vargas, de 18 anos, foi denunciado por participação em ‘racha’ com resultado morte e por infração de medida sanitária preventiva. O veículo, segundo a polícia, está no nome da mãe dele.

Veja o vídeo divulgado pela Polícia Civil: