Operação mira suspeitos de assalto que terminou com vítimas estupradas

Policiais da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) de Curitiba saíram às ruas, na manhã desta quinta-feira (20), para cumprir mandados de prisão contra suspeitos de envolvimento no roubo a uma farmácia, em Curitiba. Após o crime, que aconteceu em maio de 2020, o autor do roubo ainda estuprou as funcionárias e fugiu com celulares e dinheiro do caixa.

Um dos alvos, segundo a polícia, foi encontrado no município de Colombo, na região metropolitana. Ele estava em um apartamento e seria comparsa do homem flagrado por câmeras de segurança cometendo o assalto, no bairro Jardim das Américas, na capital. O investigado, que é responsável por quatro roubos, foi encaminhado à delegacia.

“Ele é um dos comparsas do indivíduo, que já havia sido preso anteriormente. Na data de hoje fizemos mais uma operação para prender os colegas desse suspeito, que havia roubado e estuprado mulheres dentro de uma farmácia.”, disse o delegado Marcelo Magalhães da Delegacia de Furtos e Roubos.

(Foto: Colaboração)

A Polícia Civil também cumpriu buscas na região central de Curitiba. Nas próximas horas, mais detalhes sobre a operação serão divulgados durante uma coletiva de imprensa.

Assalto

Por volta das 21h, na noite do dia 26 de maio de 2020, um homem assaltou uma farmácia, rendeu funcionários e clientes, separou homens para um lado e mulheres para o outro e, em uma sala, abusou sexualmente de três vítimas. Após cometer o crime, o suspeito fugiu do local com dinheiro e objetos das vítimas.

(Foto: Arquivo/Câmera de segurança)

As investigações apontam que, num período de trinta dias, o homem teria outras duas farmácias. Ele foi identificado por câmeras de segurança. Outras duas pessoas, envolvidas no caso, foram presas ainda no ano passado.

Em nota, na época dos fatos, a farmácia lamentou o ocorrido em uma de suas lojas de Curitiba.

“A empresa comunica que no momento está prestando total assistência às vítimas, bem como contribuindo com as autoridades para elucidação do caso. A loja permanecerá fechada por tempo indeterminado. Reiteramos nosso total empenho e colaboração junto às autoridades locais para identificar o responsável por tal fato”, diz a nota.