PF investiga servidor da Caixa Econômica que vendia dados de clientes do Paraná e 3 estados

A Polícia Federal estima que 127 clientes foram lesados com a prática criminosa

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (6) a Operação Data Venditionis, que apura a venda de dados sigilosos de clientes da Caixa Econômica Federal. Policiais federais cumprem três mandados de busca e apreensão, em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

A investigação teve início em janeiro de 2021, com base em denúncia feita à Ouvidoria da Polícia Federal. Um servidor é suspeito de comercializar informações sobre empréstimos consignados para uma financeira de Porto Alegre. A Polícia Federal estima que 127 clientes no Rio Grande do Sul e nos estados do Amazonas, Santa Catarina e Paraná tiveram os dados violados.

Diligências realizadas indicam que contratos de empréstimo eram transferidos para a financeira a partir das informações fornecidas pelo servidor. Com a prática, há prejuízo à Caixa Econômica Federal, com redução da carteira de crédito e a consequente perda de faturamento, e aos clientes que tiveram suas informações pessoais compartilhadas.

Os crimes investigados na Operação Data Venditionis são violação de sigilo funcional e corrupção ativa e passiva.

Informações da Polícia Federal