Prefeitura prorroga por mais três meses auxílio alimentar para famílias em extrema pobreza

A Prefeitura vai estender o Auxílio Alimentar de Curitiba por mais três meses para a população em risco social da capital. Lançado em abril deste ano, o crédito mensal de R$ 70 está beneficiando 29,3 mil famílias em condições de extrema pobreza que podem fazer compras nos Armazéns da Família.

Atualmente, as famílias atendidas estão recebendo a terceira parcela do benefício. A liberação do crédito terminaria este mês, mas continuará até o fim de outubro.

São 92,1 mil curitibanos beneficiados pelo Auxílio Alimentar, que têm acesso a gêneros alimentícios e itens de higiene e limpeza 30% mais baratos que nos supermercados.

“Curitiba é maior que seus desafios e com esta medida continuamos a garantir alimentação para quem mais precisa neste momento de crise econômica causada pela covid-19. Solidariedade emergencial contra a fome na pandemia”, destaca o prefeito Rafael Greca, que determinou a prorrogação do benefício.

O Auxílio Alimentar de Curitiba é uma iniciativa conjunta da Secretaria Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (SMSAN), da Fundação de Ação Social (FAS) e da Secretaria Municipal de Finanças.

Como receber

As famílias beneficiadas pelo Auxílio Alimentar de Curitiba foram selecionadas pelos Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) da Prefeitura, com base nos atendimentos e inscrição no Cadastro Único (CadÚnico) do governo federal.

Caso haja famílias que ainda não fazem parte do CadÚnico, mas precisam do Auxilio Alimentar de Curitiba, elas devem procurar o CRAS da sua região para se inscrever (confira os endereços).

O município reservou recursos suficientes para liberar o Auxílio Alimentar para um total de 35 mil famílias carentes da capital. 

Mobilização

Desde o lançamento do auxílio alimentar de Curitiba, equipes dos Cras da Prefeitura estão mobilizadas para garantir que o benefício chegue a mais e mais famílias. Entre abril e junho deste ano, o total de famílias atendidas com o Auxílio Alimentar saltou de 21,5 mil para as atuais 29,3 mil.

“Identificamos e validamos as famílias elegíveis que constam nas listagens da base do Cadastro Único e, a partir disto, iniciamos o trabalho de comunicá-las sobre o direito ao benefício”, lembra o presidente da FAS, Fabiano Vilaruel.

O secretário de Segurança Alimentar e Nutricional, Luiz Gusi, reforça que o Auxílio Alimentar só pode ser usado para compras nos 34 Armazéns da Família da Prefeitura (confira os endereços).

“As famílias beneficiadas já estão cadastradas no programa. Basta a pessoa procurar o Armazém mais próximo de sua casa e informar seu CPF. Aí é só fazer as compras”, acrescenta.

Informações da Prefeitura Municipal de Curitiba