Putin promulga tratados de anexação de territórios ucranianos

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, promulgou os tratados de anexação de quatro cidades ucranianas ao país. Segundo informado pela agência estatal Tass, o chefe de Estado assinou a aprovação final do processo legislativo nesta quarta-feira (5), oficializando a incorporação de 18% do território vizinho a Moscou.

No início da semana, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, consultou a população dos municípios de Kherson e Zaporizhzhia para definir as fronteiras. No caso de Donetsk e Luhansk, a ação não foi precisa, uma vez que o governo russo reconheceu as regiões como separatistas em fevereiro, pouco antes de invadir a Ucrânia. 

De acordo com o parlamento de Moscou, os moradores das regiões anexadas receberão passaportes russos, enquanto o Banco Central supervisionará a estabilidade financeira para a nova moeda oficial, o rublo. A língua oficial das regiões será russo, embora o uso do ucraniana também será permitido.

A anexação acontece em um momento de contra-ataque do exército ucraniano, que está recuperando gradualmente regiões ocupadas pelas tropas russas. No último fim de semana, por exemplo, os soldados reconquistaram a cidade de Lyman após cercar mais de 5 mil militares russos. As tropas locais avançam agora para chegar em Kherson.

Embora promulgada, a anexação russa é considera ilegal por líderes mundiais, porque viola o direito internacional e a carta das Nações Unidas. Nesta semana, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, reafirmou que nunca irá reconhecer as cidades russas. A premiê da França, Elisabeth Borne, também expressou apoio à Ucrânia e à soberania do país.

Informações SBT News