Realeza, futebol e Baby Yoda: é hora do Emmy 2021

Por Jill Serjeant

LOS ANGELES (Reuters) – A pródiga série “The Crown”, que retrata a realeza britânica, deve reinar no segundo Emmy Awards da era da pandemia que acontece neste domingo, no que pode ser uma grande noite para os talentos britânicos.

A comédia “Ted Lasso”, sobre um adorável treinador norte-americano interpretado por Jason Sudeikis navegando nas idiossincrasias do futebol e da sociedade inglesa, também deve levar para casa vários prêmios por seu elenco, predominantemente britânico, após conquistar corações com seu otimismo.

Apresentado pelo ator e apresentador Cedric the Entertainer e transferido para uma tenda ao ar livre devido a preocupações com a variante Delta, o Emmy será um evento de escala reduzida, com vacinações, testes e máscaras obrigatórios.

A cerimônia será transmitida ao vivo pela emissora de televisão CBS a partir das 21h (horário de Brasília).

Espera-se que “The Crown” conquiste seu primeiro Emmy de melhor série dramática, bem como troféus para os atores que interpretaram a Rainha Elizabeth (Olivia Coleman), o Príncipe Charles, (Josh O’Connor), a jovem Princesa Diana (a novata Emma Corrin ) e a ex-primeira-ministra britânica Margaret Thatcher (Gillian Anderson).

Corrin “realmente entregou e incorporou tudo o que as pessoas amam até hoje sobre Diana”, disse Gerrad Hall, editor sênior de TV da Entertainment Weekly.

Uma vitória de melhor série dramática para “The Crown” seria um marco para a Netflix, enquanto a Apple TV + entraria na grande liga do streaming com uma vitória de melhor série de comédia para “Ted Lasso”.

Outros candidatos à melhor série dramática incluem a saga distópica “The Handmaid’s Tale”, a favorita da ficção científica “The Mandalorian”, apresentando o adorável Baby Yoda, e o romance de época “Bridgerton”.

A disputa mais apertada neste domingo é para série limitada, que traz contendores que vão desde o angustiante drama de estupro britânico “I May Destroy You” à detetive oprimida de Kate Winslet em “Mare of Easttown” e a inovadora comédia dramática de super-heróis “WandaVision” da Disney +.