Tóquio pede a China que suspenda exames de Covid-19 com amostra anal em japoneses

TÓQUIO (Reuters) – Tóquio pediu a Pequim que pare de fazer exames de Covid-19 com amostra anal em cidadãos japoneses porque o procedimento causa sofrimento psicológico, disse um porta-voz do governo nesta segunda-feira.

O secretário-chefe de gabinete, Katsunobu Kato, disse que o governo não recebeu a resposta de que Pequim mudará o procedimento de exame, por isso o Japão continuará a pedir à China que altere o tipo de exame.

“Alguns japoneses relataram à nossa embaixada na China que passaram por exames de amostra anal, o que causou um grande sofrimento psicológico”, disse Kato em uma coletiva de imprensa.

Não se sabe quantos cidadãos japoneses passaram por tais exames de coronavírus, disse ele.

Algumas cidades chinesas estão usando amostras coletadas do ânus para detectar possíveis infecções de Covid-19 agora que a China está intensificando os exames para ter certeza de flagrar qualquer portador em potencial do novo coronavírus.

No mês passado, o Ministério das Relações Exteriores chinês negou que diplomatas dos Estados Unidos foram orientados a passar por exames de Covid-19 com amostra anal na esteira de reportagens segundo as quais alguns se queixaram do procedimento.

(Por Kaori Kaneko e Angus MacSwan)

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH201BR-VIEWIMAGE