Transporte coletivo de Ponta Grossa volta a operar com 50% da frota

Apesar do retorno, os trabalhadores ainda não receberam os salários atrasados

Após uma decisão do Tribunal Regional do Trabalho, a concessionária Viação Campos Gerais (VCG) voltou a operar com 50% da frota em Ponta Grossa nesta sexta-feira (9). Motoristas e cobradores estavam em greve desde a última segunda-feira (5). Porém, os trabalhadores ainda não receberam o salário integral do último mês e nem a primeira parcela deste mês. A volta foi porque, caso o sindicato não cumprisse a decisão de voltar com 50% da frota, seria multado em R$ 50 mil por dia.

A empresa alega que acumula um prejuízo de R$ 50 milhões e que não tem como pagar os salários. Diante desta situação, nesta manhã a VCG ajuizou uma ação contra a Prefeitura de Ponta Grossa para exigir uma intervenção do município na situação do transporte.

A VCG pede que que a Prefeitura repasse R$2,8 milhões referentes aos 18 dias que os ônibus ficaram parados, devido ao decreto que suspendeu o transporte coletivo na cidade. A empresa pede ainda que a Prefeitura subsidie a tarifa, conceda o reajuste na tarifa e reduza o número de linhas para “reequilibrar as contas da concessionária”.

Procurada, a Prefeitura disse que ainda não foi notificada desta ação.

Veja mais detalhes na reportagem do Tribuna da Massa Ponta Grossa desta sexta-feira (9):