Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Brasileiro encontra fóssil de dinossauro no meio de estrada

(Foto: Divulgação) - Brasileiro encontra fóssil de dinossauro no meio de estrada
(Foto: Divulgação)

Moradores do município de Jaci, interior de São Paulo, presenciaram a descoberta de um fóssil de dinossauro com mais de 80 milhões de anos. A descoberta foi feita pelo comerciante Romildo Goldoni na zona rural da cidade. Segundo ele, o objeto chamou a sua atenção e ele decidiu levar para casa e mostrar aos parentes sem fazer ideia de que aquilo se tratava de parte do osso fêmur de uma das patas do titanossauro. Segundo os especialistas responsáveis pela análise, o bicho tinha mais de 20 metros de comprimento. “Eu levei e pensei em chegar em casa brincando dizendo que era um osso de dinossauro, mas não imaginava que seria mesmo”, conta ele em entrevista à TV Tem. Brincando, Romildo acrescentou: “Para achar outro igual esse é mais fácil ganhar na Mega-Sena”, disse.

O comerciante chegou em casa com a peça e o seu filho, Guilherme, de 6 anos, amou a novidade. “Ter um osso de dinossauro dentro de casa é estranho, mas é bem legal”, afirmou o garoto que é apaixonado por livros e ilustrações sobre os bichos. Romildo resolveu colocar o osso em cima do balcão de sua loja para que atrair os demais moradores. O pedreiro João Pereira, que passava pelo local e pôde conferir a peça, comentou: “É esquisito, não dá para dizer nada”. O fêmur foi encaminhado ao Museu de Paleontologia em Uchoa para ser estudado, e, logo em seguida, exposto.

Goldoni encontrou o fóssil em uma via próxima a seu local de trabalho, numa área em processo de escavação para a abertura de uma estrada. A ação permitiu que o objeto ficasse à mostra. Depois que soube do caso, o paleontólogo Fabiano Vidoi foi à região e achou um outro material que, possivelmente, é o dente de um dinossauro carnívoro. O profissional também encontrou alguns pedaços de ossos que pode ser também de outro dinossauro. “Os fósseis da região, da formação de São José do Rio Preto, são bem resistentes. A rocha se desfaz, mas o fóssil se mantém preservado. Por isso Romildo teve a sorte de achar o objeto”, explicou Fabiano.

Foto: CuriosaMente

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo