Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

CET adia fim dos cartões de papel da Zona Azul

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) decidiu adiar o fim dos cartões de papel da Zona Azul na cidade. Eles deixariam de ser aceitos a partir de hoje, mas agora a mudança ficou para 4 de dezembro. Em nota, a CET informou que a mudança serviria para "facilitar o uso" da Zona Azul Digital, opção existente desde julho.

A migração dos sistemas vinha causando polêmica porque, agora, os motoristas seriam obrigados a ter celular com acesso à internet, um dos quatro aplicativos credenciados pela CET para vender os novos cartões eletrônicos e um sistema de pagamento eletrônico (cartões de débito ou crédito) - ou pagar no banco, via boleto. A opção a tudo isso é comprar os cartões em postos autorizados.

O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) chegou a enviar um ofício à CET, segundo informou em nota, pedindo o adiamento do prazo. O motivo foi o fato de o número de postos autorizados não ser, na avaliação da entidade, suficiente para atender toda a cidade. "Das 63 áreas com serviço de Zona Azul na cidade, 17 estão sem nenhum posto de venda. Exemplos disso são os bairros de Pompeia, Paraíso, Guaianases e até a região do Aeroporto de Congonhas", informou o Idec, na nota.

A Prefeitura disse que não tinha conhecimento do ofício enviado pelo órgão e a decisão de adiar o fim da validade dos bilhetes já havia sido tomada quando o Idec divulgou a nota. Entretanto, a gestão Fernando Haddad (PT) afirmou que iria avaliar as informações repassadas pelo instituto.

Os cartões de papel deixarão de ser vendidos e os pontos de venda deles, fechados. Até o dia 30 de dezembro, quem ainda tiver os papéis poderá pedir o reembolso dos valores de face para a CET, mas a companhia divulgou apenas um local de atendimento para a cidade inteira. Fica na Rua Senador Feijó, no centro da cidade.

Ainda segundo a companhia, esse reembolso não será em dinheiro. O dono dos cartões terá de instalar um dos aplicativos de Zona Azul no celular e ter uma conta ativa. Os valores serão transformados em créditos eletrônicos e depositados no aplicativo do cidadão em até 24 horas. Assim, só poderão ser usados para validar o estacionamento nos locais da Zona Azul.