Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

'Monumento à Independência', no Ipiranga, é restaurado

(Foto: Divulgação) - 'Monumento à Independência', no Ipiranga, é restaurado
(Foto: Divulgação)

Dois meses depois do início das obras de restauro, será reinaugurado nesta quarta-feira, 9, às 11h30, o 'Monumento à Independência'. Nesta primeira fase, foi recuperado o conjunto escultórico de bronze localizado na face frontal da cripta imperial, no Ipiranga - trata-se reprodução, em baixo relevo, do quadro 'Independência do Brasil', de Pedro Américo. Em seu subsolo, repousam os restos mortais do imperador d. Pedro I e de suas duas mulheres, Leopoldina e Amélia.

"A recente restauração procurou preservar seu caráter histórico, dando ênfase às qualidades plásticas das esculturas e assegurando uma reestruturação metálica e de ancoragem que promovam uma maior longevidade a todo o conjunto em metal e suas intersecções com a alvenaria e cantaria do monumento", afirma a Secretaria Municipal de Cultura, em nota. "O exemplar arquitetônico foi inaugurado em 1922, no bairro do Ipiranga, zona sul, em comemoração ao centenário da independência política do país. As últimas obras de restauração e conservação aconteceram no início dos anos 2000."

O projeto de restauro foi desenvolvido nos últimos dois anos pelo Departamento do Patrimônio Histórico (DPH) do município, órgão da Secretaria Municipal de Cultura. O investimento na recuperação do painel foi de R$ 1.098.709,23, com recursos do Funcap, um fundo municipal destinado à proteção do patrimônio cultural e ambiental da cidade. O trabalho teve coordenação do especialista francês Antoine Amarger, responsável pela conservação de obras do Museu Rodin, em parceria com a empresa KSA Fundição Artística.

"Comandados por Antoine Amarger, especialista em restauro de obras em bronze, dez técnicos de diversas nacionalidades conviveram durante três meses trabalhando e discutindo soluções para os problemas que se apresentavam durante o processo de restauração", enfatiza a secretaria. "A comunidade participou ativamente do processo por meio de debates e visitas técnicas de universidades, museus e grupos independentes, com apoio do Museu Paulista. Também participaram sete grafiteiros, alguns deles da comunidade local, que realizaram intervenções artísticas no tapume de proteção."

O 'Monumento à Independência' é considerado um dos maiores grupos escultóricos em bronze da América Latina. O conjunto é tombado pelos três órgãos de proteção ao patrimônio: o federal Iphan, o estadual Condephaat e o municipal Conpresp.

Histórico

O 'Monumento à Independência' fica no parque homônimo, no Ipiranga, pertinho do Museu Paulista. É obra do artista italiano Ettore Ximenes (1855-1926), e foi escolhido em um concurso que o governo estadual promoveu em 1917.

Inaugurado em 1922 para celebrar o primeiro centenário da emancipação política do Brasil, o Monumento à Independência guarda os restos mortais da imperatriz Leopoldina - desde a construção da cripta, em 1953 -, do imperador d. Pedro I - desde 1972 - e de d. Amélia, segunda mulher do imperador - desde 1984.