Nível do Guaíba sobe mais de 40 cm em 24h e pode bater novo recorde

Com a colaboração de Agência Brasil

Mesmo com a redução das chuvas em quase todo o Rio Grande do Sul nas últimas 24 horas, o nível do Guaíba continua subindo e, hoje, chegou a 5,21 metros, segundo a Defesa Civil gaúcha.

nivel-do-guaíba-hoje-porto-alegre
Foto: Arquivo/Gilvan Rocha/Agência Brasil

A situação deixa em alerta máximo as autoridades e a população de toda a região metropolitana de Porto Alegre, com o risco de ainda mais prejuízos.

Em apenas 24 horas, o nível do lago Guaíba subiu 41 centímetros e, com 5,21m, está 2,21m acima do nível de inundação, que é de 3 metros. O recorde histórico é de 5,33 metros, atingido na semana passada.

O aumento no volume do Guaíba é reflexo das chuvas que castigaram o Rio Grande do Sul no último fim de semana, principalmente no Vale do Taquari. É de lá que as águas correm sentido região de Porto Alegre pelos rios que desaguam no Guaíba.

Nível do Guaíba pode bater recorde hoje

Especialistas do Instituto de Pesquisas Hidráulicas (IPH) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) acreditam que o nível do Guaíba pode bater novo recorde hoje e superar os 5,4 metros. A projeção depende da atuação dos ventos na região, conforme os técnicos.

“Considerando a elevada duração prevista e o repique da cheia com subida de níveis, recomenda-se manter a atenção a todas as áreas de risco, incluindo aquelas em que a inundação teve redução; atenção especial a população afetada; e ações imediatas para reestabelecimento de infraestruturas e manutenção de serviços essenciais como o saneamento básico”

técnicos do IPH, em nota.

Com o novo alerta para a cheia do Guaíba, o prefeito Sebastião Melo, de Porto Alegre, fez um novo apelo para que os moradores das áreas atingidas anteriormente deixem suas casas mais uma vez.

“O Guaíba possivelmente ultrapassará os níveis da cheia da semana passada. Quanto à Lagoa dos Patos, ela continua com níveis elevados, mas se observa um comportamento de estabilidade, tendendo para declínio lento dependendo da região”, alerta a Defesa Civil estadual.

Leia também:

Entre no grupo do Massa News
e receba as principais noticias
direto no seu WhatsApp!
ENTRAR NO GRUPO
Compartilhe essa matéria nas redes sociais
Ative as notificações e fique por dentro das notícias
Ativar notificações
Dá o play plus-circle Created with Sketch Beta. Assista aos principais vídeos de hoje
Colunistas plus-circle Created with Sketch Beta. A opinião em forma de notícia
Alorino
Antônio Carlos
Claudia Silvano
Edvaldo Corrêa
Fabiano Tavares
Gabriel Pianaro
chevron-up Created with Sketch Beta.