Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Reintegração de posse no Rio tem confronto da PM com moradores

Tiros de bala de borracha, gás de pimenta e uso de força policial marcaram a operação de reintegração de posse na Comunidade do Horto, no Jardim Botânico, na manhã desta segunda-feira, 7. Moradores do local e outros manifestantes fizeram um bloqueio com pedaços de árvores e lixo em chamas para impedir a entrada da Polícia Militar, que ajuda no cumprimento de decisão judicial . A comunidade fica em um caminho cercado de árvores da floresta. Os manifestantes também chegaram a se deitar no chão, em protesto.

Por volta do meio dia, moradores do Horto e policiais do Batalhão de Choque entraram em confronto, quando entraram na comunidade para fazer a desapropriação à força. Foram disparadas bombas de efeito moral e gás de pimenta.

Uma pessoa precisou ser levada de ambulância do local. Os policiais fizeram um cordão de isolamento para um carro de mudanças entrar no local. Há um mandado de reintegração de posse contra um morador.

Os moradores alegam que suas famílias vivem lá há décadas. O Jardim Botânico move ações individuais contra famílias. A justificativa é o interesse ambiental e a defesa de um perímetro do Jardim Botânico. Os moradores apresentaram em 2008 um projeto de regularização fundiária, desenvolvido pela FAU UFRJ, em parceria com a Secretaria do Patrimônio da União - SPU. Eles reivindicam o reconhecimento da ocupação e a regularização fundiária.

O Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro informou por nota que se trata do "cumprimento de decisão judicial proferida em processo ajuizado pela União na década de 1980, cujo trânsito em julgado ocorreu há quase dois anos, cabendo ao instituto atuar conforme o que foi determinado pelo Poder Judiciário no sentido de acompanhar a diligência e zelar pela posse após a reintegração".