Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Artesãs da Fundação PTI entregam bonecas para crianças do HMCC

Assessoria - Artesãs da Fundação PTI entregam bonecas para crianças do HMCC
Assessoria

Alegria, empolgação, ansiedade e comoção. Os sentimentos podiam ser vistos na face das alunas do curso de Bonecas de Pano, do Parque Tecnológico Itaipu (PTI). Na última quinta-feira (1º), as artesãs do projeto fizeram uma entrega muito maior do que 20 bonecos de príncipes e princesas de pano: realizaram a entrega de esperança e muito amor ao setor de oncologia do Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC), em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná.

No grupo das alunas havia a dona Neli Antunes, que está em tratamento de um câncer de mama, iniciado em 2013. “Eu acredito que, se é difícil para um adulto ter câncer, para uma criança deve ser muito mais. Então, se você levar um carinho, eles podem melhorar e inclusive fazer diferença no tratamento,” explicou Neli, sobre a importância da ação realizada.

As crianças têm a visão dos momentos de tristeza que passarão no tratamento. O gerente da divisão do Centro de Oncologia do HMCC, Claudinei Batista de Souza, ressalta que iniciativas como essas proporcionam momentos de alegrias para elas: “Mesmo que elas tenham esse tratamento oncológico, que é agressivo ao organismo, nós temos que proporcionar momentos de alegria, de felicidade para as crianças.”

Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva, estima-se que entre 2016 e 2017, ocorrerão cerca de 12.600 casos novos da doença no Brasil. O câncer é uma das principais causas de mortes de crianças e adolescentes de 1 a 19 anos no país. Um gesto simples pode ser uma forma de contribuir no tratamento.

“É importante para nós todas as ações que visem dar um conforto maior, dar um momento de alegria para esses pacientes, pois o momento que eles passam é bem delicado, é difícil o enfrentamento do diagnóstico. Estas ações amenizam o sofrimento e fazem com que tudo seja um pouco mais leve para eles. O fato de nós vermos o sorriso estampado e a alegria deles é muito gratificante, e com certeza isso contribui no tratamento e na melhora,” disse a enfermeira Flávia Daltrozo.

Como uma forma de solidariedade, o centro oncológico foi escolhido pelas artesãs por dois motivos: a causa em si e porque duas delas tiveram câncer (uma está em tratamento). Foi ainda uma forma de gratidão pela oportunidade de aprendizado na oficina realizada durante o ano no PTI. 

“Os cursos nós oferecemos para elas, e com o aprendizado beneficiaram as crianças. Essa oficina aconteceu na época do outubro rosa, novembro azul e agora Natal, e acredito que essas datas contribuíram para juntarem energias e realizar um ato solidariedade,” ressaltou Tânia Rodrigues do Programa PTI Educação e Cultura.

Colaboração: Assessoria

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo